Rio de Janeiro recebe a II Assembleia Geral da ALCOPAZ

O Rio de Janeiro recebeu de 9 a 13 de agosto a 2ª Assembleia Geral (ALCOPAZ). A entidade, formada pelos centros de treinamento para Missões de Paz dos países latino-americanos e do Caribe, se dedica fundamentalmente a melhorar a capacitação e o treinamento de membros das Operações de Paz da ONU.

Abertura da II Assembleia Geral da ALCOPAZ, no Rio de Janeiro. Foto: UNIC RioEntre os dias 9 e 13 de agosto, teve lugar no Rio de Janeiro a 2ª Assembleia Geral da Associação Latino-Americana de Centros de Treinamento para Operações de Paz (ALCOPAZ). A entidade formada pelos centros de treinamento para Missões de Paz dos países latino-americanos e do Caribe se dedica fundamentalmente a melhorar a capacitação e o treinamento de membros das Forças Armadas, de segurança e de civis que participam das Operações de Paz sob o comando da Organização das Nações Unidas.

A ALCOPAZ é formada por nove membros (Brasil, Argentina, Chile, Equador, Guatemala, Paraguai, Uruguai, Peru e Colômbia) e quatro observadores (EUA, Canadá, França e Rússia). A primeira Assembleia ocorreu em Buenos Aires no ano passado.

O Chefe do Estado-Maior da Defesa, General José Elito Carvalho Siqueira, falou sobre a participação brasileira nas Forças de Paz da ONU, especialmente no Haiti. Ele destacou que o Brasil participa deste tipo de operação desde 1948 e atualmente participa em dez missões de paz, com destaque para a Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH), onde o Brasil comanda as tropas presentes no país desde o início, em junho de 2004.

O General afirmou que os peacekeeping necessitam de medidas de longo e médio prazo e que as Missões possam ser consideradas importantes “escolas práticas” para os exércitos, preparando-os e capacitando-os para agir em seus países quando for preciso.

Confira entrevista com o General Elito:
[audio:http://unicrio.org.br/audio/Entrevista General Elito editada.mp3|artists=ONU|titles=Entrevista com General Elito|width=100%]

Participantes do evento visitam centro de treinamento das missões de paz no Brasil

Como parte das atividades do terceiro dia da II Assembleia da ALCOPAZ, na quinta-feira (12), os participantes do evento visitaram o Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB) Sergio Vieira de Mello, localizado na Vila Militar do Rio de Janeiro, em Deodoro. O CCOPAB é referência no treinamento de tropas brasileiras que atuam nas Missões de Paz da ONU.

As atividades incluíram a exposição do armamento letal e não-letal utilizado nas operações, a apresentação da Orquestra Integração, formada por integrantes de diversos batalhões do exército e da polícia do Rio de Janeiro, e ainda a inauguração da encenação sobre a vida e a trajetória do Marechal Candido Rondon. Os participantes também receberam material e informações gerais sobre a Organização das Nações Unidas, suas principais agências e projetos.

Em entrevista ao UNIC Rio, o Diretor do CCOPAB, Coronel Pedro Pessoa, falou da relação entre a ONU e as Forças Armadas, além de suas impressões sobre a II Assembleia da ALCOPAZ. Cel. Pessoa destacou a prioridade de preparar os batalhões de infantaria de forma rápida e eficiente para poder fornecer o serviço militar o quanto antes.

“A ONU deu uma enorme contribuição [ao trabalho dos centros de treinamento] ao desenvolver a Capstone Doctrine (Doutrina Capstone), que permitiu a todos os centros uma diretiz clara dos princípios das operações de paz. A CCOPAB se beneficiou disso preparando vários cursos e treinamentos que seguem esta doutrina”, apontou o Coronel.

Cel. Pessoa finalizou dizendo que as maiores dificuldades do treinamento são as regras de envolvimento e o fator psicológico dos soldados. “É preciso saber como preparar a mente dos soldados para saber como colocar em prática o que está escrito nas regras de envolvimento. Então, é preciso realizar um grande esforço na preparação psicológica desses integrantes”.

(reportagem por Luciano Pádua e Javier Abi-Saab)