Resposta de emergência da ONU começa a chegar à população atingida por tufão nas Filipinas

Estima-se que 1 milhão de pessoas tenham deixado suas casas e se instalado em 687 centros de evacuação no país. ONU elogiou o governo filipino pela eficiência de seus esforços: até agora foram registradas 21 mortes, em comparação a mais de 6 mil no último desastre.

Estima-se que 1 milhão de pessoas tenham deixado suas casas por conta do tufão Hagupit que atingiu as Filipinas. Foto: UNICEF/Joey Reyna.

Estima-se que 1 milhão de pessoas tenham deixado suas casas por conta do tufão Hagupit que atingiu as Filipinas. Foto: UNICEF/Joey Reyna.

As agências humanitárias das Nações Unidas já estão respondendo às necessidades mais urgentes da população filipina, à medida em que o tufão Hagupit, já enfraquecido, continua atravessando o país.

O tufão alcançou a costa das Filipinas na noite de sábado (6) com ventos e chuvas intensos, causando medo entre os moradores que relembraram a devastação causada pelo tufão Haiyan – o maior da história – que atingiu o país em 2013.

Até o momento estima-se que 1 milhão de pessoas tenham sido obrigadas a deixar suas casas e se instalar em 687 centros de evacuação espalhados pelo país. “Essas pessoas fizeram enormes progressos reconstruindo suas vidas nos últimos 12 meses e precisam de nossa ajuda para garantir que esses avanços duramente conquistados não desapareçam com este novo desastre”, disse a representante das Filipinas do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), Lotta Sylwander.

A chefe do Escritório das Nações Unidas para a Redução do Risco de Desastres (UNISDR), Margareta Wahlström, afirmou que o governo filipino fez um excelente trabalho colocando em prática as lições aprendidas com o tufão do ano passado. Até agora foram registradas apenas 21 mortes, em comparação a mais de 6 mil no último desastre.