Resolução da Assembleia Geral quer acesso global a material de combate à COVID-19

Assembleia Geral incentiva a parceria para aumentar a pesquisa e o financiamento de vacinas e medicamentos e fortalecer a cooperação científica contra o coronavírus. Foto: Cia Pak/ONU

A Assembleia Geral da ONU aprovou, nesta segunda-feira (20), uma resolução pedindo ação global para aumentar rapidamente o desenvolvimento, a fabricação e o acesso a medicamentos, vacinas e equipamentos médicos para enfrentar a nova pandemia de coronavírus. A proposta foi apresentada pelo México e patrocinada por 75 países. O documento apela ao secretário-geral, António Guterres, que atue junto da Organização Mundial da Saúde (OMS) no combate à COVID-19.

A resolução recomenda opções para garantir que haja um “acesso oportuno e equitativo a testes, suprimentos médicos, medicamentos e futuras vacinas contra o coronavírus para todos, especialmente países em desenvolvimento”.

A OMS incentiva a parceria para aumentar a pesquisa e o financiamento de vacinas e medicamentos, e fortalecer a cooperação científica contra o coronavírus.

A resolução pede também uma melhor coordenação, incluindo o setor privado, “rumo ao rápido desenvolvimento, fabricação e distribuição de diagnósticos, medicamentos antivirais, equipamentos de proteção individual e vacinas”.

O apelo a todos os países é que tomem medidas imediatas para se evitar atos de especulação e estocagem indevida, que “possam dificultar o acesso a medicamentos essenciais, vacinas, equipamentos de proteção individual e médicos seguros, eficazes e acessíveis”.

O documento reafirma que o papel das Nações Unidas é essencial na coordenação da resposta global para controlar e conter a disseminação da COVID-19.

A Assembleia Geral reitera ainda o apoio dos 193 Estados-membros e reconhece o papel de liderança fundamental na questão desempenhado pela Organização Mundial da Saúde. Até terça-feira (21), a OMS informou que há 2.356.414 casos confirmados da COVID-19 e 160.120 mortes.