Representantes de 59 municípios debatem estratégias para redução de riscos e desastres

Encontro foi organizado pelo Escritório da Estratégia Internacional das Nações Unidas para a Redução de Desastres (UNISDR) em parceria com autoridades do Estado de São Paulo.

A campanha ajuda as cidades a prevenir desastres, como os deslizamentos de terra que ocorreram na região serrana do Rio de Janeiro em 2011. Foto: Valter Campanato/ABr

A campanha ajuda as cidades a prevenir desastres, como os deslizamentos de terra que ocorreram na região serrana do Rio de Janeiro em 2011. Foto: Valter Campanato/ABr

Representantes de 59 municípios brasileiros se reuniram nessa última terça-feira (10) em São Paulo, em evento promovido pela ONU, para compartilhar experiências e contribuir para a definição do futuro da campanha “Construindo Cidades Mais Resilientes”.

O objetivo da campanha é aumentar o grau de consciência e compromisso em torno das práticas de desenvolvimento sustentável, como forma de diminuir as vulnerabilidades e propiciar o bem-estar e a segurança dos cidadãos.

O encontro foi organizado pelo Escritório da Estratégia Internacional das Nações Unidas para a Redução de Desastres (UNISDR), juntamente com o Escritório de Coordenação de Defesa Civil do Estado de São Paulo e a Secretaria Nacional de Proteção e Defesa Civil.

David Stevens, diretor do Centro de de Excelência do UNISDR no Brasil, afirmou que o Brasil reconhece o valor dessa campanha no desenvolvimento de ações, reunindo todos os setores para diminuir as perdas ocasionadas pelo desastre, bem como reforçar os esforços de redução de riscos e desastres nos municípios brasileiros.

O coordenador de Defesa Civil do Estado de São Paulo, coronel José Roberto Rodrigues de Oliveira, destacou a importância da campanha para o trabalho realizado na cidade, incluindo o Selo Verde Azul, concedido aos municípios que demonstram um compromisso com o desenvolvimento sustentável e a redução de riscos e desastres.

O chefe da Defesa Civil do município de Campinas, Sidnei Furtado, analisou o crescimento exponencial da campanha no Brasil, que saltou de 17 cidades em 2012 para 194 em 2014. Furtado adicionou que “o fator-chave desse compromisso crescente é o apoio incondicional e envolvimento de todos os níveis de governo no Brasil”.

O UNISDR também entregou um certificado para 30 cidades que demonstraram o seu compromisso com os objetivos e estratégias da campanha, ao produzirem um relatório sobre seu progresso de construção de resiliência urbana através da ferramenta de autoavaliação de governo local.

Acesse, em português, o documento “Como Construir Cidades Mais Resilientes — Um Guia para Gestores Públicos Locais” clicando aqui.