Representantes das Nações Unidas ressaltam importância do Dia Internacional para a Tolerância

“Construção de uma ética real de tolerância chama cada um de nós a apimorar habilidades e capacidades de abraçar a diversidade global”, afirma Diretora-Geral da UNESCO.

Representantes das Nações Unidas ressaltaram nesta quarta-feira (16/11) a importância da prática da tolerância, em um momento em que o mundo está passando por mudanças econômicas e políticas sem precedente, pedindo aos países para abraçarem a diversidade e combaterem a discriminação, aumentando os esforços educacionais sobre os direitos humanos.

“Nossa prática da tolerância deve significar mais do que a coexistência pacífica, por mais crucial que ela seja. Deve ser uma compreensão ativa promovida através do diálogo e do envolvimento positivo com os outros”, disse o Secretário-Geral Ban Ki-moon em sua mensagem para marcar o Dia Internacional para a Tolerância.

A Diretora-Geral da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), Irina Bokova, enfatizou que a chave para a tolerância é a educação de qualidade, que permite aos indivíduos participar de debates, ouvindo e integrando diferentes pontos de vista.

“A construção de uma ética real de tolerância chama cada um de nós a apimorar nossas habilidades e nossas capacidades de abraçar a diversidade global, através da partilha de conhecimentos e de línguas, descobrindo culturas e aprendendo as lições da história”, afirmou Bokova.

Prêmio Madanjeet Singh

Também nesta quarta-feira, duas lideranças globais na promoção da tolerância foram premiadas pela UNESCO. Anarkali Honaryar, uma das vencedoras do prêmio, é defensora dos direitos das mulheres e de grupos minoritários no Afeganistão. Já Khaled Abu Awwad é ativista palestino.

Eles foram condecorados no Prêmio Madanjeet Singh para a Promoção da Tolerância e da Não-Violência e serão homenageados em uma cerimônia especial no dia 9 de dezembro, na sede da Organização em Paris.