Representante de agência da ONU visita Brasil e região para conhecer iniciativas em infraestrutura

Com o atual nível de crescimento populacional, serão necessários no mínimo 70 trilhões de dólares de investimento em infraestrutura global nas próximas décadas. Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS) e parceiros desenvolvem metodologia de infraestrutura baseada em evidências (EBI, sigla em inglês) com o objetivo de apoiar os governos a enfrentar os desafios de longo prazo da infraestrutura.

Diretor global de Infraestrutura e Gestão de Projetos UNOPS, Nicholas O’Regan, estará em missão nas próximas duas semanas na região latino-americana – incluindo no Brasil –, onde conhecerá programas e carteiras de projetos em execução e participará de reuniões com representantes e autoridades nacionais e internacionais.

Porto de Santos. Foto: minplanpac /Creative Commons

Porto de Santos. Foto: minplanpac /Creative Commons

Com o atual nível de crescimento populacional, serão necessários no mínimo 70 trilhões de dólares de investimento em infraestrutura global nas próximas décadas. Adicionalmente, 14 trilhões de dólares em investimento são necessários para alcançar as metas estabelecidas durante a Conferência das Partes (COP-21) da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (UNFCCC) até 2030.

Os governos e doadores necessitam de soluções inovadoras e eficazes para responder aos desafios resultantes de incertezas e mudanças geradas pelo desenvolvimento socioeconômico, densidade populacional, mudanças climáticas e outros conflitos.

Uma parceria pioneira entre o Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (UNOPS), o Governo da Noruega e o Consócio para Pesquisa em Infraestrutura de Transição (IRTC), liderado pela Universidade de Oxford, resultou no desenvolvimento da metodologia de infraestrutura baseada em evidências (EBI, sigla em inglês), cuja finalidade é apoiar os governos a enfrentar os desafios de longo prazo da infraestrutura.

A abordagem apresenta uma visão sistêmica, que se concentra não só na construção de estruturas físicas, mas em um amplo conjunto de elementos, integrando o ciclo completo de vida da infraestrutura, a demanda por serviços específicos e a interdependência entre eles.

Além disso, sua modelagem permite o diagnóstico de impactos e benefícios das estratégias de investimento em infraestrutura a longo prazo, identificando vulnerabilidades e riscos.

Com a finalidade primordial de apresentar esta metodologia e compartilhar experiências, o diretor global de Infraestrutura e Gestão de Projetos UNOPS, Nicholas O’Regan, estará em missão nas próximas duas semanas na região latino-americana. Em visita a quatro países, dentre eles o Brasil, O’Regan conhecerá programas e carteiras de projetos em execução e participará de reuniões com representantes e autoridades nacionais e internacionais.

Contatos de imprensa: brasil@unops.org e (61) 3038-9226