Representante da ONU sobre mudanças climáticas prevê ‘bom acordo’ na Conferência de Paris

Acordo entre líderes mundiais “tem que nos levar para um caminho de aquecimento global inferior a 2 graus”, segundo o secretário-geral assistente da ONU sobre Mudança Climática, Janos Pasztor.

O impacto da mudança climática está afetando o progresso do Lesoto, país africano, para o desenvolvimento em várias áreas, incluindo a agricultura, a segurança alimentar, recursos hídricos, saúde pública e gestão do risco de desastres. Foto: FAO

O impacto da mudança climática está afetando o progresso do Lesoto, país africano, para o desenvolvimento em várias áreas, incluindo a agricultura, a segurança alimentar, recursos hídricos, saúde pública e gestão do risco de desastres. Foto: FAO

O acordo sobre alterações climáticas que líderes mundiais devem assinar em dezembro “tem que nos levar para um caminho de aquecimento global inferior a 2 graus, porque esse é o teste final de todo o pacote que será adotado em Paris”. Segundo o representante das Nações Unidas sobre a questão, Janos Pasztor, “todos têm um papel a desempenhar” para combater a mudança climática.

“Nossa expectativa é de que haverá um bom acordo assinado”, disse Pasztor em uma entrevista para o Centro de Notícias da ONU antes da reunião do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, na última terça-feira (25) em Paris com o presidente francês, François Hollande, para discutir os últimos desenvolvimentos durante a preparação da Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP21), bem como os próximos passos para garantir um resultado ambicioso.

“Deve haver uma dimensão de solidariedade – solidariedade com aqueles que são mais vulneráveis e aqueles que são menos capazes de tomar medidas por conta própria, sem apoio financeiro e tecnológico”, disse Pasztor ao falar sobre o resultado esperado da Conferência. “Também tem de ser credível – credível em termos do que podemos medir sobre o que os países estão fazendo, mas também credível em termos do que está sendo proposto como apoio financeiro”, completou ele.