Representante da ONU se encontra com Primeiro-Ministro interino libanês

Restaurar a estabilidade política e a implementação de um novo governo no Líbano é possível se todos os partidos estiverem dispostos a cooperar, disse o Coordenador Especial da ONU para o Líbano, Michael Williams, após uma reunião com o Primeiro-Ministro interino, Saad Hariri.

Michael Williams, Coordenador Especial da ONU para o LíbanoRestaurar a estabilidade política e a implementação de um novo governo no Líbano é possível se todos os partidos estiverem dispostos a cooperar, disse o Coordenador Especial da ONU para o Líbano, Michael Williams, após uma reunião com o Primeiro-Ministro interino, Saad Hariri.

O encontro entre Hariri e William acontece uma semana após o colapso do governo de unidade nacional, que ocorreu após a demissão de 11 ministros do Hezbollah e grupos aliados devido a diferenças sobre o tribunal apoiado pela ONU criado para julgar os suspeitos do assassinato em 2005 do pai de Hariri e ex-Primeiro-Ministro libanês, Rafik Hariri.

Williams e o Primeiro-Ministro discutiram as diversas iniciativas internacionais, como a comandada pela Turquia e o Catar, as perspectivas para um novo governo e a estabilidade política no Líbano. “Acredito que tudo isto seja possível, desde que haja boa vontade e cooperação de todos os partidos políticos em trabalhar pela justiça e a estabilidade”, disse Williams. Ele também salientou a necessidade de se manter a calma e a ordem no país, apesar da divisão política.

Na segunda-feira (17/01), o Procurador do Tribunal Especial para o Líbano, Daniel Bellemare, apresentou a primeira acusação e materiais de apoio ao tribunal, que é sediado na Holanda. O conteúdo da acusação permanece confidencial nesta fase e precisa ser revisto pelo juiz de instrução. O Tribunal foi criado na sequência de uma investigação realizada pela Comissão de Inquérito Internacional Independente, após uma missão da ONU concluir que as investigações realizadas pelo Líbano sobre o atentado que matou Hariri e outras 22 pessoas foram seriamente prejudicadas.