Representante da ONU na Líbia diz que acordo de paz pode ser alcançado até final de agosto

Civis em Misrata, Líbia. Foto: ACNUR/Helen Caux

À medida que diferentes setores da Líbia começam a se unir em torno de propostas das Nações Unidas que visam a encontrar uma solução abrangente e um governo de unidade para o país, o representante especial da ONU para o país, Bernardino León, falou aos jornalistas, nesta terça-feira (11), em Genebra (Suíça), após a possível última rodada de negociações. No encontro, ele afirmou que, com vontade política, as partes poderiam encerrar “este difícil processo” e chegar a um acordo até o final de agosto.

“Vamos trabalhar nos próximos dias com base no calendário que necessariamente tem que ser curto. A Líbia está enfrentando enormes desafios”, disse León, que fez referência ao projeto de proposta política que apresentou, em junho, no qual que são delineados os parâmetros para um governo de unidade.

“Estamos propondo que as partes trabalhem nas próximas três semanas e tentem alcançar um acordo sobre os pontos mais importantes até o final de agosto.”

Ele também ressaltou que a participação e contribuição das milícias e aqueles que estão no terreno tem sido importante para chegar onde estamos agora e para estabilizar a situação no oeste do país. “E, claro, estamos ansiosos para ter mais interação com o exército e os diferentes atores da parte leste do país”, acrescentou.

“Este processo é sobre toda a Líbia. Leste, oeste e sul devem fazer parte do esforço para trazer a estabilidade e a segurança, em conformidade com o acordo”, disse León.