“A masculinidade não é natural, nem unívoca, mas produzida em contextos históricos e reproduzida ritualmente no cotidiano”, Osmundo Pinho, professor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Foto: Egg Studios NY/Unplash.

"A masculinidade não é natural, nem unívoca, mas produzida em contextos históricos e reproduzida ritualmente no cotidiano”, Osmundo Pinho, professor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Foto: Egg Studios NY/Unplash.

“A masculinidade não é natural, nem unívoca, mas produzida em contextos históricos e reproduzida ritualmente no cotidiano”, Osmundo Pinho, professor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Foto: Egg Studios NY/Unplash.

“A masculinidade não é natural, nem unívoca, mas produzida em contextos históricos e reproduzida ritualmente no cotidiano”, Osmundo Pinho, professor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Foto: Egg Studios NY/Unplash.