Renault se torna primeira montadora da América Latina a apoiar programa da ONU pela igualdade de gênero

Com a adesão, a empresa torna público o compromisso da alta liderança com os Princípios de Empoderamento das Mulheres e demonstra claramente aos colaboradores, clientes, fornecedores e comunidade o seu compromisso com a responsabilidade social.

wepsA Renault do Brasil é a primeira montadora da América Latina a aderir aos Princípios de Empoderamento das Mulheres, um programa da ONU Mulheres e Pacto Global das Nações Unidas que visa a promover a igualdade de gênero em todas as atividades sociais e da economia. Com a adesão, a empresa torna público o compromisso da alta liderança com os princípios estabelecidos pelo programa, e demonstra claramente junto aos colaboradores, clientes, fornecedores e comunidade, o seu compromisso com a responsabilidade social.

“A Renault acredita que empoderar as mulheres e promover a equidade de gênero são importantes caminhos para o efetivo fortalecimento das economias e impulsionamento dos negócios”, destaca a presidente da Renault do Brasil, Olivier Murguet. Para a representante da ONU Mulheres Brasil, Nadine Gasman, a adesão da Renault do Brasil aos Princípios de Empoderamento das Mulheres é um reforço estratégico à iniciativa das Nações Unidas.

“Temos de concentrar mais esforços para que a igualdade de gênero seja alcançada antes de 2030, considerando a urgência de criar oportunidades para que as mulheres conquistem condições de igualdade e enfrentar as contínuas situações que geram desigualdades entre mulheres e homens”, destacou Nadine. Segundo a representante da ONU, ao se somar aos Princípios de Empoderamento das Mulheres, a Renault faz parte desse movimento global para acelerar os compromissos e influenciar setores estratégicos da economia e da sociedade com valores e práticas para a sustentabilidade da humanidade.