Relatório da UNESCO de Educação para Todos no Brasil 2000-2015 é submetido a consulta pública

No Brasil, já está disponível para consulta pública a versão preliminar da análise da situação do país. Sociedade civil terá até o dia 19 de junho para enviar seus comentários e sugestões sobre essa avaliação das metas, que posteriormente serão analisados e incorporados ao documento final.

Educação para todos, um direito fundamental. Foto: ONU/Milton GrantNo ano 2000, liderados pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), 164 países assumiram o compromisso de implementar seis metas de “Educação para Todos” até 2015. Estas metas relacionam-se, por exemplo, ao cuidado e à educação na primeira infância, à alfabetização de adultos e à paridade e igualdade de gênero.

Aproximando-se do prazo para alcançar essas metas, a UNESCO solicitou aos países que produzissem um relatório nacional apresentando os resultados obtidos, as estratégias utilizadas e os desafios para o período pós-2015.

No Brasil, já está disponível para consulta pública a versão preliminar da análise da situação do país em relação aos objetivos de “Educação para Todos”. Até ao dia 19 de junho o documento estará disponível para críticas e sugestões da sociedade civil, que serão analisadas, revistas e aprimoradas posteriormente, de modo que o resultado final retrate a perspectiva do Brasil sobre sua própria trajetória.

Em seguida, o relatório final será encaminhado à UNESCO. O Relatório Educação para Todos no Brasil 2000-2015 pode ser consultado clicando aqui.  Contribuições e considerações ao documento podem ser feitas em http://formularios.mec.gov.br/index.php/educacao-informe