Relatório da ONU mostra que países investem mal verba para redução de riscos de desastres

Só 1% da doação global para os 40 países mais pobres do mundo foi para redução de risco de desastres. Estas nações registram mais da metade dos afetados e quase 80% das mortes.

Representante Especial do Secretário-Geral para Redução de Riscos de Desastres, Margareta WahlströmDoadores internacionais devem fazer mais para assegurar que seus gastos com redução de riscos de desastres estejam alinhados às necessidades das comunidades afetadas, indica relatório da ONU publicado na terça-feira (20/03).

De acordo com o estudo “Redução do Risco de Desastres: Gastando onde importa”, comunidades carentes afetadas por desastres naturais e mudanças climáticas foram subfinanciadas, apesar das perdas econômicas globais de mais de um trilhão de dólares causadas pelos desastres naturais nos últimos 11 anos.

“Este relatório é uma análise muito oportuna do financiamento para a redução do risco de desastres quando fica claro que rompemos o teto de um trilhão de dólares em perdas econômicas só neste século”, disse a Representante Especial do Secretário-Geral para Redução de Riscos de Desastres, Margareta Wahlström, ao destacar que só em 2011 a estimativa conservadora de perdas no setor é de mais de 1,380 bilhão de dólares.

O estudo mostra que, entre 2000 e 2009, só 3,7 bilhões de dólares foram para a redução de risco de desastres nos 40 países mais pobres do mundo, representando mero 1% da dotação global para o desenvolvimento de 363 bilhões de dólares.

“Há algo claramente errado aqui. Afinal, estes países respondem por mais da metade das pessoas afetadas por desastres e quase 80% das mortes”, disse Wahlström.

“Peço que os doadores reexaminem suas prioridades para assegurar que os gastos com redução de riscos de desastres e adaptação às mudanças climáticas estejam mais de acordo com as necessidades”, acrescentou, destacando que o impacto das perdas econômicas foram muito maiores em países menos desenvolvidos do que em nações de alta renda.