Relatório aponta desafios para desenvolvimento sustentável do Piauí

Identificar, por meio de uma base de dados e de indicadores, os principais desafios do Piauí para a implementação da Agenda 2030 é o que se propõe o “Diagnóstico do Piauí à Luz dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável”, apresentado em Teresina na sexta-feira (7).

Resultado do “Projeto ODS Piauí”, parceria entre o governo do estado, Contour Global, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o diagnóstico servirá para medir o avanço de metas específicas da Agenda 2030.

Com o diagnóstico, órgãos públicos estaduais, organizações do setor privado e da sociedade civil poderão identificar prioridades locais e direcionar as políticas com foco no cumprimento das metas dos ODS. Foto: Paula Mariane

Com o diagnóstico, órgãos públicos estaduais, organizações do setor privado e da sociedade civil poderão identificar prioridades locais e direcionar as políticas com foco no cumprimento das metas dos ODS. Foto: Paula Mariane

Identificar, por meio de uma base de dados e de indicadores, os principais desafios do Piauí para a implementação da Agenda 2030 é o que se propõe o “Diagnóstico do Piauí à Luz dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)”, apresentado em Teresina na sexta-feira (7).

Resultado do “Projeto ODS Piauí”, parceria entre o governo do estado, Contour Global, Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o diagnóstico servirá para medir o avanço de metas específicas da Agenda 2030.

O documento, apresentado a membros do governo do estado, prefeitos e representantes da sociedade civil durante seminário sobre desenvolvimento sustentável territorial e Agenda 2030, destaca números sobre pobreza, educação, renda, gênero, acesso à água potável e informações sobre desigualdades.

Com o diagnóstico, órgãos públicos estaduais, organizações do setor privado e da sociedade civil poderão identificar prioridades locais e direcionar as políticas com foco no cumprimento das metas dos ODS.

O documento será atualizado anualmente, levando em conta as particularidades de cada um dos 12 territórios do estado. Por meio do projeto, serão produzidos diagnósticos específicos para cada território. Na última semana, o PNUD apresentou o primeiro diagnóstico local, do Vale do Rio Itaim.

Representando o governador do Piauí, Wellington Dias, o secretário de Planejamento do Estado, Antônio Neto, disse que o compromisso com a implementação da Agenda 2030 trará resultados positivos em todos os 12 territórios da região.

“O Piauí tem o compromisso de implementar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Incorporamos a Agenda 2030 como instrumento de planejamento e articulação, e todas essas ações irão impactar a qualidade de vida dos piauienses. O diagnóstico é uma das formas para acelerarmos o desenvolvimento territorial, de forma equilibrada e alinhada aos ODS”, afirmou Antônio Neto.

Durante o evento, também foi entregue às autoridades locais o relatório da missão “MAPS”, que visitou o Piauí neste ano para identificar desafios e oportunidades de desenvolvimento do estado e acelerar o progresso e o alcance do desenvolvimento sustentável. A missão envolveu representantes do PNUD e do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA).

O assessor sênior do PNUD, Haroldo Machado Filho, que fez a entrega do relatório, destacou o compromisso do governo do Piauí em melhorar os indicadores de desenvolvimento, como o Índice de Desenvolvimento Humano.

“A missão MAPS foi fundamental para identificarmos oportunidades conjuntas de acelerarmos o desenvolvimento do Piauí e seus territórios. Com essa metodologia, será possível ampliar a resiliência local, a inclusão e a produtividade. Esses fatores são fundamentais para os territórios do estado”, afirmou Haroldo Machado Filho.

Base de dados

O “Diagnóstico do Estado do Piauí à Luz dos ODS” apresenta informações para que o governo do estado, prefeituras municipais e a sociedade civil planejem o desenvolvimento com foco na implementação da Agenda 2030.

Periodicamente, o diagnóstico será atualizado para identificar avanços nos índices de desenvolvimento do estado e o monitoramento das políticas públicas.

“Elaboramos o diagnóstico pensando em reforçar o planejamento que busque solucionar as maiores dificuldades locais. O foco é manter esse diagnóstico atualizado para que, anualmente, possamos discutir as ações para acelerar o desenvolvimento e fazer o monitoramento da implementação das políticas públicas no âmbito local”, disse o gerente de estatística do PNUD, Nikolas Pirani.

“Esse planejamento estratégico fortalece a adequação das políticas às necessidades dos diferentes territórios do estado”, completou.