Relatora da ONU inicia primeira viagem à Jordânia para analisar violência contra mulheres

Rashida Manjoo visitará abrigos, campos de refugiados e centros de detenção, além de se encontrar individualmente com vítimas de violência, entre outras atividades.

A Relatora Especial das Nações Unidas para Violência contra Mulheres, Rashida Manjoo, visitará a Jordânia de 11 a 23 de novembro. É a primeira vez que um especialista independente nomeado pelo Conselho de Direitos Humanos da ONU visita o país para monitorar a violência contra mulheres, suas causas e consequências.

“Violência contra mulheres é uma violação dos direitos humanos e liberdades fundamentais das mulheres; desvirtua ou anula o gozo desses direitos e liberdades das mulheres”, declarou Manjoo. “Durante minha missão, encontrarei com as partes interessadas envolvidas no combate de todos os aspectos relacionados à violência contra mulheres, com vista a avaliar o fenômeno no país.”

O mandato de Manjoo sobre violência contra mulheres, suas causas e consequências inclui violência familiar, tanto doméstica quanto práticas culturalmente justificadas que são violentas para as mulheres ou subordinadas a elas; violência na comunidade, que é perpetrada ou tolerada pelo Estado; e violência na esfera transacional, incluindo violência contra refugiadas e migrantes.

A Relatora Especial viajará para Amã, onde se reunirá com autoridades e representantes da sociedade civil. Manjoo também visitará abrigos, campos de refugiados e centros de detenção, além de encontrar individualmente com vítimas de violência baseada em gênero.