Rede interamericana de análises de alimentos visita instituto de controle de qualidade no Rio

Dois membros da Rede Interamericana de Laboratórios de Análises de Alimentos (RIILA) visitaram no fim de agosto (28) o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS), localizado em Manguinhos, zona norte do Rio de Janeiro.

Entre os temas discutidos, estão a apresentação do novo portal da RILAA, a participação do INCQS na 9ª Assembleia Ordinária da Rede — que ocorrerá entre 5 e 9 de novembro em Santo Domingo, República Dominicana — e alianças futuras, sobretudo nas áreas de teste de proficiência e ensino.

Reunião ocorreu no fim de agosto, no Rio de Janeiro. Foto: PANAFTOSA

Reunião ocorreu no fim de agosto, no Rio de Janeiro. Foto: PANAFTOSA

Dois membros da Rede Interamericana de Laboratórios de Análises de Alimentos (RIILA) visitaram no fim de agosto (28) o Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS), localizado em Manguinhos, zona norte do Rio de Janeiro.

Margarita Moreno e Jonathan Vieira reuniram-se com Antonio Eugenio de Almeida, Célia Romão, Silvana do Couto Jacob, Armi Nóbrega, Marcus de la Cruz, Maria Heloísa Paulino e Eleonora Vasconcellos, do INCQS.

Entre os temas discutidos, estão a apresentação do novo portal da RILAA, a participação do INCQS na 9ª Assembleia Ordinária da Rede — que ocorrerá entre 5 e 9 de novembro em Santo Domingo, República Dominicana — e alianças futuras, sobretudo nas áreas de teste de proficiência e ensino.

Sobre o segundo tema, foi discutida a possibilidade de abertura de vagas nos cursos do Programa de Pós-Graduação em Vigilância Sanitária (PPGVS) para estudantes estrangeiros. Quanto aos testes de proficiência, o debate girou em torno da viabilidade de a RILAA se responsabilizar pela distribuição, aos países das Américas, dos itens dos testes que o INCQS produz.

Sobre isso, Armi Nóbrega, assessor da direção do INCQS, enfatizou a oportunidade de alcançar os laboratórios internacionais. “Representa a possibilidade de ampliação das demandas dos testes de proficiência, pois, no Brasil, a demanda para o tipo de teste que o INCQS produz não cresceu e, com a RILAA, podemos expandir esta demanda a cerca de 250 laboratórios da América Latina”, explicou.

Outros temas que entraram na pauta foram a capacitação contínua dos profissionais da área de alimentos, por meio de teleconferências e chats, assim como o fortalecimento do papel do INCQS no cenário nacional, na área de alimentos. Na ocasião, foram analisados os resultados da pesquisa “A interação com a Rede Interamericana de Laboratórios de Análises de Alimentos”, que permite, entre outras coisas, a divulgação dos trabalhos realizados no INCQS em todo o âmbito da atuação da RILAA, ou seja, em toda a América”, disse Nóbrega. A RILAA é uma rede de cooperação horizontal entre laboratórios governamentais das Américas.

Criada em 1997 após uma reunião realizada pela Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), a rede é composta por mais de 250 laboratórios, membros de 30 países, entre laboratórios no nível interamericano e instituições nacionais.