Rede do Pacto Global da ONU no Brasil é pioneira em vincular órgão da justiça do trabalho

A rede brasileira recebeu a adesão do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (TRT-15), sediado em Campinas (SP), no início de dezembro deste ano. Os dez princípios da iniciativa estão relacionados aos direitos humanos, ao trabalho, ao meio ambiente e ao combate à corrupção.

Cerimônia de adesão do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região ao Pacto Global da ONU em Campinas (SP). Foto: TRT-15/Sidney Luiz Bichir.

A Rede Brasileira do Pacto Global da ONU recebeu a adesão do Tribunal Regional do Trabalho da 15ª Região (TRT-15), sediado em Campinas (SP), no início de dezembro deste ano. Com isso, o Brasil se tornou o primeiro país a contar com um signatário vinculado à Justiça do Trabalho. A carta de compromisso do TRT-15 foi assinada pelos desembargadores Flavio Cooper e Lorival Santos.

“Com esta adesão, a Rede Brasileira passa a ter uma atuação política relevante e, por consequência, transformativa, à medida que a Política Nacional de Responsabilidade Socioambiental da Justiça do Trabalho inclui os Dez Princípios do Pacto Global”, disse a diretora executiva da Rede Brasileira do Pacto Global, Renata Seabra.

O Pacto Global já tem a adesão do Governo do Estado de São Paulo e de organizações não-governamentais, abrindo espaço para diversos diálogos entre essas instituições. Os dez princípios da iniciativa estão relacionados aos direitos humanos, ao trabalho, ao meio ambiente e ao combate à corrupção.