Rede Brasil do Pacto Global participa de debate sobre água e saneamento em SP

O Brasil, que concentra 12% do volume mundial de água doce do mundo, tem 35 milhões de habitantes sem acesso à água. O país corre contra o tempo para se ajustar às metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 6 (água potável e saneamento), diante de entraves que prejudicam a gestão hídrica.

Esses e outros pontos serão discutidos na quinta-feira (22), às 18h, no Painel “Água & Saneamento: Não deixar ninguém pra trás” do Fórum Virada Sustentável em São Paulo (SP).

A Rede Brasil do Pacto Global será anfitriã do debate que reunirá especialistas para identificar os principais desafios na área e entender a importância de parcerias entre setores no desenvolvimento e execução de soluções e tecnologias inovadoras.

Ações como coleta seletiva, sistemas para evitar o desperdício de água e licitações que seguem critérios de sustentabilidade são exemplos de iniciativas que podem ser submetidas ao processo seletivo. Foto: Pedro França/Agência Senado

Acesso a água e saneamento é um direito humano. Foto: Agência Senado/Pedro França

O Brasil, que concentra 12% do volume mundial de água doce do mundo, tem 35 milhões de habitantes sem acesso à água. O país corre contra o tempo para se ajustar às metas do Objetivo de Desenvolvimento Sustentável número 6 (água potável e saneamento), diante de entraves que prejudicam a gestão hídrica.

Esses e outros pontos serão discutidos na quinta-feira (22), às 18h, no Painel “Água & Saneamento: Não deixar ninguém pra trás” do Fórum Virada Sustentável em São Paulo (SP).

A Rede Brasil do Pacto Global será anfitriã do debate que reunirá especialistas para identificar os principais desafios na área e entender a importância de parcerias entre setores no desenvolvimento e execução de soluções e tecnologias inovadoras.

O convite é um reconhecimento da atuação da Rede Brasil nos últimos anos que, por meio do Grupo Temático Água e Saneamento, mobiliza empresas em torno da segurança hídrica.

Munida de estudo encomendado pelo Movimento Menos Perda Mais Água e realizado pelo think thank de gestão hídrica Trata Brasil, a iniciativa das Nações Unidas alertou para o desperdício de 38% da água potável durante a distribuição. Isso equivale ao gasto de 10,5 bilhões de reais por ano.

O Fórum Virada Sustentável ocorre entre 22 e 25 de agosto no UNIBES Cultural e agrega discussões sobre desenvolvimento sustentável.

Foram convidados a participar do painel o presidente da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (SABESP), Benedito Braga; o chefe de sustentabilidade da cervejaria Ambev, Rochard Lee; a representante regional da Corporação Financeira Internacional (IFC, na sigla em inglês), Stlea Goldensten; e o gerente de responsabilidade social corporativa na Aegea Saneamento e coordenador do Grupo de Trabalho Água da Rede Brasil, Thiago Augusto Terada. A moderação será feita pela diretora-presidente do Instituto Iguá, Renata Rugiero Moraes.

A inscrição para o “Água & Saneamento: Não deixar ninguém pra trás” é gratuita.