Rede Brasil do Pacto Global lança movimento pelo clima

#AceitaEstaCaneta/#TaKeThisPen convoca líderes do setor privado para engajarem suas empresas com ações contra a mudança global do clima.

A ideia é chegar aos principais líderes corporativos para que assinem um compromisso público de limitar o aumento da temperatura da Terra a 1,5ºC, além de atingir o objetivo de zero emissão de gases de efeito estufa até 2050.

O movimento é promovido pela Rede Brasil do Pacto Global e pela Almap BBDO. As metas propostas fazem parte da frente de atuação ‘Action4Climate’, projeto do Pacto Global da ONU que promove ações pelo clima.

#AceitaEstaCaneta convoca líderes do setor privado para engajarem suas empresas com ações contra a mudança global do clima. Imagem: Rede Brasil do Pacto Global.

#AceitaEstaCaneta convoca líderes do setor privado para engajarem suas empresas com ações contra a mudança global do clima. Imagem: Rede Brasil do Pacto Global.

A assinatura de um CEO ou líder de grande corporação pode mudar muita coisa. Se forem multiplicadas, podem mudar muito mais, principalmente no que diz respeito à questão ambiental. Então que tal convocá-los a firmar um acordo de redução de danos climáticos em suas empresas?

Sob esta premissa, a Rede Brasil do Pacto Global, junto à Almap BBDO, lança o movimento #AceitaEstaCaneta/#TaKeThisPen. A ideia é chegar aos principais líderes corporativos para que assinem um compromisso público de limitar o aumento da temperatura da Terra a 1,5ºC e atingir o objetivo de zero emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE) antes de 2050.

As metas fazem parte da frente de atuação Action4Climate, projeto do Pacto Global que promove ações pelo clima.

Sobre a Action4Climate

Action4Climate é a iniciativa lançada pela Rede Brasil do Pacto Global para promover ações climáticas baseadas em metas definidas pela ciência. Elas envolvem três frentes: mitigação, ou redução dos efeitos da mudança do clima; meios de implementação, ou seja, formas de garantir o financiamento e execução das ações; e adaptação, que corresponde a projetos para ajudar as empresas a lidar com mudanças previstas ou em andamento.

No contexto da Action4Climate, a Rede Brasil está envolvendo as empresas em uma campanha mundial do Pacto Global para limitar o aumento da temperatura global a somente 1,5ºC acima de níveis pré-industriais e chegar ao objetivo de zero emissão de Gases de Efeito Estufa (GEE) antes de 2050.

No Brasil, Malwee, Natura e Klabin assumiram compromisso público com as metas baseadas na ciência e definidas pelo Science Based Targets Initiative (SBTi), instituição independente que avalia a redução de emissões de gases das indústrias, resultado de parceria entre Pacto Global, CDP, WRI e WWF. Outras 87 empresas em todo o mundo estão envolvidas.

Para as empresas que ainda não se sentem confortáveis com a meta de 1,5ºC, a Rede Brasil lançará durante a COP25, em dezembro, no Chile, um guia de implementação para a adaptação gradual ao tema e o compromisso de assumir a meta de 1,5ºC em um futuro próximo.

A Rede Brasil do Pacto Global também está promovendo capacitações em precificação de carbono para gerar mais conhecimento sobre iniciativas de mitigação das mudanças do clima.

#AceitaEstaCaneta – evento de lançamento

O movimento #AceiteEstaCaneta é promovido pela Reda Brasil do Pacto Global e pela Almap BBDO. Imagem: Rede Brasil do Pacto Global.

O movimento #AceiteEstaCaneta é promovido pela Reda Brasil do Pacto Global e pela Almap BBDO. Imagem: Rede Brasil do Pacto Global.

O lançamento da campanha #AceitaEstaCaneta/#TakeThisPen aconteceu na quinta-feira (26), em evento paralelo à Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York, durante jantar de arrecadação de fundos para o reflorestamento e de engajamento de celebridades com o tema.

Na ocasião, foram entregues canetas personalizadas com convites para que a iniciativa privada assuma seu compromisso com o meio ambiente e assine o Action4Climate.

Obras dos artistas paulistanos Gêmeos e do fotógrafo francês JR foram leiloadas durante o evento, em iniciativa da marca Togetherband, com os fundos revertidos para projetos de restauração, reflorestamento e regeneração natural de terras desmatadas e degradadas.

Como ajudar a campanha

Quem quiser participar do movimento, basta republicar o vídeo ou algum dos materiais gráficos originais da campanha, ou compartilhar a sua própria foto e vídeo com a hashtag #AceitaEstaCaneta, marcando o perfil @pactoglobalbr.

É importante que o conteúdo seja positivo e inspirador, para motivar o setor empresarial a fazer parte do movimento, e que mencione a necessidade das empresas e CEOs se compromissarem com a redução das emissões de gases de efeito estufa e a respeitar o limite do aumento da temperatura da terra a 1,5ºC até 2050.

Precificar carbono – uma medida possível para empresas diminuírem seus impactos climáticas

Precificar carbono significa atribuir um preço às emissões de gases causadores do efeito estufa (GEE), cuja concentração elevada colabora para a mudança do clima. Apesar do Brasil contar com fatores que o diferenciam de demais países – como uma matriz energética mais limpa, a nossa média de emissão per capita está acima da média mundial: 8,5 toneladas por habitante no Brasil contra 7,5 toneladas por habitante no restante do mundo.

De acordo com dados do Banco Mundial, 57 ações de precificação de carbono já foram implementadas ou estão em fase de implementação em todo o mundo. Em 2018, a receita decorrente da precificação chegou a 66,6 bilhões de dólares, embora as iniciativas existentes cubram apenas 20% das emissões globais.

No Brasil, o setor tem potencial para crescer nos próximos anos. De acordo com o FMI, a receita decorrente da precificação de carbono pode ser responsável por mais de 1% do PIB brasileiro em 2030.