Quatro milhões de pessoas poderão sofrer com crise de fome no Sudão do Sul, alerta ACNUR

Quase cem mil pessoas estão abrigadas no campo de Mingkaman, no Sudão do Sul, tornando-o um dos maiores campos para deslocados internos do país.

Quase cem mil pessoas estão abrigadas no campo de Mingkaman, no Sudão do Sul, tornando-o um dos maiores campos para deslocados internos do país.

Em maio, a Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) alertou que em torno de 4 milhões de sul-sudaneses poderão sofrer com a fome até o final do ano.

Foto: ONU/reproduçãoIniciada em dezembro de 2013 com uma rivalidade política, a crise de violência no país impactou fortemente a estação de plantio e deixou milhares de civis em uma luta pela sobrevivência.

Saiba mais em www.onu.org.br/especial/sudao-do-sul e http://bit.ly/1u2GeA3