Quase metade das crianças de Mossul não tem acesso a água potável, alerta UNICEF

Cerca de 300 mil crianças e suas famílias estão sem água potável em Mossul devido à destruição de um dos três principais dutos da cidade, que é palco de confrontos entre o governo do Iraque e o Estado Islâmico. Combates dificultam reparos da estação de fornecimento.

Quase metade das crianças de Mossul estão sem acesso a água potável. Foto: UNICEF / Anmar

Quase metade das crianças de Mossul estão sem acesso a água potável. Foto: UNICEF / Anmar

Quase metade das crianças vivendo em Mossul, no Iraque, estão sem acesso a água potável após a destruição de um dos três principais dutos da cidade, informou o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) nesta semana (30). Segundo a agência da ONU, cerca de 300 mil jovens e suas famílias estão sendo afetadas pelos danos à estação de fornecimento.

Como o Estado Islâmico (ISIL) ainda detém o controle de parte da cidade, onde confrontos entre os terroristas e o governo iraquiano continuam, os reparos do duto não podem ser feitos com rapidez.

“Crianças e suas famílias estão enfrentando uma situação terrível em Mossul. Elas não apenas correm o risco de serem mortas ou feridas em meio ao fogo cruzado, como também agora é bem possível que mais de meio milhão de pessoas não tenham água potável”, alertou o representante do UNICEF no Iraque, Peter Hawkins.

O UNICEF pediu às partes do conflito que permitam a entrega de assistência humanitária e a reconstrução do duto e também frisou que a infraestrutura civil não deve ser nunca atacada.

De acordo com a agência da ONU, não há suprimentos para garantir que todos tenham o que beber e a água corrente na cidade só deve durar mais alguns dias. Caso o fornecimento não seja restaurado, é provável que os iraquianos morando na região tenham de recorrer a fontes pouco seguras de água — que podem transmitir doenças como diarreia para os mais novos.

O Fundo das Nações Unidas está ajudando as autoridades iraquianas a reativar poços e outras estações de tratamento próximos às áreas afetadas pelos confrontos.