‘Quando achar que houve progresso suficiente, devo estar preparado para retornar à Síria’, diz Annan

O Enviado Especial Conjunto da ONU e da Liga Árabe para a Síria, Kofi Annan, disse na sexta-feira (16/03) que enviará uma equipe ao país no fim de semana para continuar a discussão das propostas que ele apresentou ao Governo, quando tentou encontrar uma solução pacífica para o conflito sangrento que já dura um ano. “Quando for o momento apropriado e eu julgar que houve progresso suficiente, devo estar preparado para retornar à região”, disse Annan a jornalistas em Genebra, depois de se reportar ao Conselho de Segurança por vídeo-link.

Annan disse que os objetivos imediatos são tentar encerrar a violência e os abusos dos direitos humanos e tornar possível para a ajuda humanitária acessar aqueles que necessitam de sua atuação dentro da Síria. Esses objetivos devem ser seguidos por “todas as questões importantes de um processo político que levará a uma Síria democrática que atenda as aspirações do povo sírio”.

Na quarta-feira (14/03), Annan recebeu uma resposta do Governo Sírio, mas disse que tinha de buscar mais esclarecimentos. Enquanto esteve em Damasco, o Enviado Especial pediu que o Presidente Bashar al-Assad aceitasse a mudança que formará as bases para a democracia em seu país. A ONU estima que 8 mil pessoas, a maioria civis, já foram mortas, desde que a rebelião – parte do movimento mais amplo da Primavera Árabe pelo Norte da África e Oriente Médio – se iniciou em março de 2011.