Publicação da ONU destaca a contribuição de mulheres brasileiras para a desarmamento

Seis brasileiras das mais diversas áreas de atuação foram homenageadas na publicação ‘Forças da Mudança II: Reconhecendo a contribuição das mulheres da América Latina e do Caribe para o Desarmamento’.

 Destruição de armas no Brasil. Foto: Ministério da Justiça/Isaac Amorim

Destruição de armas no Brasil. Foto: Ministério da Justiça/Isaac Amorim

Na ocasião do Dia Internacional da ONU para Eliminação da Violência contra Mulheres, no último dia 25 de novembro, o Centro Regional das Nações Unidas para a Paz, o Desarmamento e o Desenvolvimento na América Latina e no Caribe (UNLIREC) lançou uma publicação que reúne histórias de mulheres de todos os países da região que contribuem para o avanço do empoderamento das mulheres nas áreas da segurança e do desarmamento.

Com o título “Forças da Mudança II: Reconhecendo a contribuição das mulheres da América Latina e do Caribe para o Desarmamento”, a publicação também presta homenagens às mulheres que conseguiram conquistar a essência da Resolução 65/69, aprovada pela Assembleia Geral da ONU em 2010, sobre o papel das mulheres no desarmamento e a não proliferação e controle de armas.

“Os únicos e verdadeiros meios para implementar plenamente o espírito da resolução 65/69 é abraçar verdadeiramente o papel crucial desempenhado pelas mulheres e garantir o seu lugar como ‘forças da mudança'”, disse a alta representante da ONU para Assuntos de Desarmamento, Angela Kane, reforçando que a publicação é uma ilustração emblemática da valiosa contribuição das mulheres para os esforços de desarmamento.

Seis brasileiras das mais diversas áreas de atuação fazem parte da publicação: a secretária nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça, Regina Maria Filomena de Luca Miki; a assistente de investigação do Programa da ONU para o Desenvolvimento (PNUD), Gabriela Dutra; as antropólogas, Haydeé Caruso e Ana Paula Lage de Oliveira; a delegada da Policia Federal, Alessandra Borda; e a major da reserva da Policia Militar de São Paulo, Tania Pinc.

Para ter acesso a publicação, clique aqui.