Projetos de gestão da água da chuva e descontaminação de embalagens vencem Camp de Ecoinovação

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Após três dias de mentorias, articulações e mais de dez painéis e dinâmicas sobre negócios de impacto socioambiental, as dez ideias e dez startups do “Camp de Ecoinovação: Desafio Água” tiveram suas propostas aperfeiçoadas a partir de um novo olhar para os negócios com foco na sustentabilidade.

Em uma competição acirrada, os participantes apresentaram novas formas de reutilização, redução do desperdício e de uso racional da água, bem como ideias para melhorar o saneamento e a poluição, frente ao desafio de solucionar problemas hídricos nas cidades, indústrias e na agricultura.

O evento foi uma iniciativa da ONU Meio Ambiente em parceria com SEBRAE e apoio da organização Green Nation.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Após três dias de mentorias, articulações e mais de 10 painéis e dinâmicas sobre negócios de impacto socioambiental, as dez ideias e dez startups do “Camp de Ecoinovação: Desafio Água” tiveram suas propostas aperfeiçoadas a partir de um novo olhar para os negócios com foco na sustentabilidade.

Em uma competição acirrada, os participantes apresentaram novas formas de reutilização, redução do desperdício e de uso racional da água, bem como ideias para melhorar o saneamento e a poluição, frente ao desafio de solucionar problemas hídricos nas cidades, indústrias e na agricultura. O evento foi uma iniciativa da ONU Meio Ambiente em parceria com SEBRAE e apoio da organização Green Nation.

O prêmio de startup ficou com a Eco Panplas, dos sócios Felipe Cardoso e Fabian Cattaneo, que desenvolveram um produto líquido ecológico para a descontaminação de embalagens plásticas recicláveis de óleo lubrificante pós-consumo que não utiliza água no processo e que recupera todo óleo residual das embalagens, sem a geração de efluentes e resíduos.

“A experiência de participar do Camp de Ecoinovação foi surpreendente. Conheci um mundo completamente novo. Durante dois dias, aprendi sobre apresentação de produtos, sobre como valorizar pontos fortes e sobre como direcionar nossa mensagem ao cliente final. Independentemente do prêmio, esse foi o melhor resultado”, disse Cattaneo.

Na categoria ideia, a vencedora foi Anna Luisa Bezerra Santos, estudante de biotecnologia e empreendedora científica, que desenvolveu um dispositivo portátil para tornar a água da chuva potável e, assim, garantir maior acesso da população à água limpa. “Vim com o objetivo de conhecer pessoas e projetos diferentes que poderiam agregar e até gerar futuras parcerias”.

“No mundo do empreendedorismo, o networking é essencial. Durante o Camp, tive a oportunidade de vender minha ideia, receber feedbacks e conhecer pessoas que dificilmente eu teria contato no dia a dia. Tudo isso em apenas três dias.”

Para Regina Cavini, oficial sênior da ONU Meio Ambiente no Brasil, o Camp de Ecoinovação cumpriu seu papel de fomentar ideias com potencial lucrativo e que contribuem para a diminuição da pressão sobre os recursos naturais.

“A ONU Meio Ambiente está muito feliz de realizar esse Camp de Ecoinovação que atraiu participantes de tão alto nível. Foram apresentadas soluções ecoinovadoras que podem contribuir muito para a gestão de recursos hídricos no Brasil. Temos certeza de que o Camp de Ecoinovação e a parceria com o SEBRAE são muito bem-sucedidos e que, juntos, vamos continuar a estimular os pequenos negócios a contribuírem para o desenvolvimento sustentável.”

“Ações como esta, com foco em soluções para a crise hídrica, contribuem para o fortalecimento do ecossistema e colocam o SEBRAE e a ONU Meio Ambiente como protagonistas importantes no processo de inovação e empreendedorismo sustentável no Brasil”, destacou a diretora técnica do SEBRAE, Heloisa Menezes.

Para o diretor da Green Nation, Marcos Didonet, “o Camp de Ecoinovação é a convergência das urgências”. “No Fórum, são discutidas as problemáticas nas áreas de compartilhamento e gestão da água. No Camp, elas são resolvidas. Parcerias como a da ONU Meio Ambiente, SEBRAE e Green Nation aceleram as possíveis soluções sob o ponto de vista da educação e tecnologia”.

A premiação e a cerimônia de encerramento aconteceram na quarta-feira (21), no espaço Green Nation da Vila Cidadã. Os vencedores foram avaliados por uma banca de jurados com base nos critérios de inovação, modelo de negócio, impacto, potencial de mercado e apresentação.

Os escolhidos foram premiados com gadgets, mentorias exclusivas com especialistas e investidores e credenciais para participação em eventos de representatividade do segmento de startup.


Mais notícias de:

Comente

comentários