Projeto Rio+Social, apoiado pelo ONU-Habitat, recebe reconhecimento internacional

O programa é parte da plataforma de integração urbana do Plano Estratégico 2013-1016 da prefeitura. Através desse trabalho, a cidade procura ampliar e melhorar os serviços e infraestrutura e promover um avance social nas comunidades.

Imagem: Rio+Social

Imagem: Rio+Social

O programa Rio+Social para o desenvolvimento social, econômico e urbano de favelas pacificadas no Rio de Janeiro recebeu, na quinta-feira (11), o reconhecimento internacional do jornal inglês Financial Times e da Internacional Finance Corporation, do Banco Mundial. Depois de avaliar 140 projetos de 104 países, o jurado atribuiu ao programa o quinto lugar na categoria especial Excelência na Transformação de Cidades. A iniciativa, desenvolvida no Rio de Janeiro desde 2011, é implementada pelo Instituto Pereira Passos, a prefeitura do Rio e o Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (ONU-Habitat).

Com essa conquista, o Rio+Social alcança seu segundo reconhecimento internacional em um ano por seu trabalho em áreas vulneráveis na cidade do Rio de Janeiro. Em abril de 2014, a iniciativa conquistou o Pergaminho de Honra das Nações Unidas, a condecoração mais importante para projetos e políticas que promovem melhoras nas condições de vida de comunidades vulneráveis ao redor do mundo.

O programa é parte da plataforma de integração urbana do Plano Estratégico 2013-1016 da prefeitura. Através desse trabalho, a cidade procura ampliar e melhorar os serviços e infraestrutura e promover avanços sociais nas comunidades. O programa conta com indicadores de desempenho definidos e monitora os investimentos municipais em áreas de atuação das Unidades de Polícia Pacificadoras, que cobrem uma área com 711 mil pessoas.