Projeto para inclusão de juventudes periféricas do Rio se adapta à pandemia

Uma iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), o projeto Chama na Solução começou em 2019 e reúne jovens de favelas e periferias do Rio de Janeiro (RJ) para criar ações que reduzam a distância entre jovens mais vulneráveis e oportunidades de renda e trabalho.

Desenvolvidas nos últimos meses, as propostas estavam prontas, mas a pandemia criou a necessidade de uma readaptação nos cinco grupos do projeto. Cada um manteve a essência da proposta – aproximar jovens vulneráveis do mundo de trabalho – buscando novas formas de atuar.

Pessoas em todo o mundo estão tomando precauções contra o novo coronavírus. Foto: Unsplash/Aalok Atreya

Pessoas em todo o mundo estão tomando precauções contra o novo coronavírus. Foto: Unsplash/Aalok Atreya

Como promover o direito à renda e ao trabalho dos jovens moradores nas favelas e periferias do Rio de Janeiro (RJ) em tempos de pandemia? Afetados pelos novos desafios, os jovens participantes do projeto Chama na Solução precisaram rever suas propostas e buscar novas formas de seguir em ação.

Uma iniciativa do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), em parceria técnica com o Centro de Promoção da Saúde (Cedaps), o Chama na Solução começou em novembro de 2019 e reúne jovens de favelas e periferias do Rio de Janeiro para criar ações que reduzam a distância entre jovens mais vulneráveis e oportunidades de renda e trabalho.

Desenvolvidas nos últimos meses, as propostas estavam prontas, mas a pandemia do novo coronavírus criou a necessidade de uma readaptação nos cinco grupos do projeto. Cada um manteve a essência da proposta – aproximar jovens vulneráveis do mundo de trabalho – buscando novas formas de atuar.

“Readaptar nosso trabalho foi um grande desafio. A gente tinha a ideia de distribuir cartilhas educativas para grupos bem específicos, como mães jovens no mercado de trabalho ou pessoas jovens com passagem pelo sistema prisional e quem está em busca do primeiro emprego. Mas tivemos que mudar já que não conseguiríamos distribuir de forma presencial. Então, levamos o projeto para o mundo virtual, por meio de informações em grupos no WhatsApp, Facebook e Instagram”, explica Luciano Pimenta, um dos jovens participantes.

Confira como os grupos estão atuando neste momento:

Projeto Pontes para Mudança: Criação de um aplicativo de plano de vida gamificado para que jovens possam registrar e organizar seus objetivos com relação ao mundo do trabalho. Inclui também a divulgação de oportunidades de qualificação e desenvolvimento para jovens, como cursos online. Acompanhe as novidades pelo Instagram: @pontesparamudancario

Projeto de Dentro para Fora: Foco na saúde mental e fortalecimento emocional dos jovens em um momento de transição escola-trabalho. O grupo objetiva realizar pesquisas por meio de ferramentas disponíveis nas redes sociais (enquetes, lives, grupos de WhatsApp) para obter informações sobre aspectos emocionais dos jovens. A partir daí, vão produzir conteúdo sobre o assunto.

Projeto Jovens Podem: Criação de conteúdos relacionados à pandemia da COVID-19. O grupo pretende mapear os sentimentos dos jovens em meio a pandemia do coronavírus para reunir e divulgar informações que estejam ligados à temática, informação de jovem para jovem com a linguagem dos jovens. Acompanhe as novidades pelo Instagram: @jovenspodem

Projeto Conecta Jovem: Criação de um laboratório de estudo com acesso a computador e internet na zona norte do Rio de Janeiro para auxiliar os estudantes do Ensino Médio com as aulas a distância em tempos de quarentena. O laboratório seguirá todas as recomendações da OMS. Acompanhe as novidades pelo Instagram: @conecta.jovem

Projeto Empresa Poética: Criação de conteúdo relacionado à vida profissional do jovem, ajudando-o a desenvolver habilidades para entrar no mundo do trabalho. Alguns exemplos: criação de currículo diferenciado, técnicas de apresentação para entrevistas de emprego, exercício de cidadania, acesso ao primeiro emprego. Acompanhe as novidades pelo Instagram: @empresapoetica.