Projeto Empoderando Refugiadas realiza workshop sobre mercado de trabalho em SP

Na próxima quinta-feira (26), as novas participantes do Empoderando Refugiadas irão se reunir no Espaço Fit Carrefour, em São Paulo (SP), para um treinamento sobre mercado de trabalho brasileiro. O evento faz parte da quarta edição do projeto – iniciativa conjunta da Rede Brasil do Pacto Global, Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e ONU Mulheres, com foco no acesso de mulheres refugiadas ao mercado de trabalho no Brasil.

O trabalho é uma das principais formas de integração de pessoas refugiadas nos países de acolhida. Porém, ainda são várias as dificuldades que estas pessoas encontram na busca por emprego. De acordo com o estudo Perfil Socioeconômico dos Refugiados no Brasil de 2019, publicado pelo ACNUR, a taxa de desemprego entre refugiados no país é de 19% — índice maior que a média nacional.

Mulheres de diversas nacionalidades se reuniram para o começo de mais uma edição do Empoderando Refugiadas. Foto: Fellipe Abreu

Mulheres de diversas nacionalidades se reuniram para o começo de mais uma edição do Empoderando Refugiadas. Foto: Fellipe Abreu

Na próxima quinta-feira (26), as novas participantes do Empoderando Refugiadas irão se reunir no Espaço Fit Carrefour, em São Paulo (SP), para um treinamento sobre mercado de trabalho brasileiro. O evento faz parte da quarta edição do projeto – iniciativa conjunta da Rede Brasil do Pacto Global, Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) e ONU Mulheres, com foco no acesso de mulheres refugiadas ao mercado de trabalho no Brasil.

Além de palestras com profissionais do Carrefour, o encontro terá participação de representantes da ManPower — empresa de gestão de pessoas engajada na empregabilidade de refugiados — que realizarão oficinas sobre a elaboração de currículos e preparação para entrevistas de emprego.

Este ano, em São Paulo, a maioria das participantes tem entre 25 e 35 anos e formação profissional diversificada, sendo que cerca de 38% têm ensino superior completo. Quase metade das participantes (46%) é de nacionalidade venezuelana e 18% são provenientes da República Democrática do Congo, havendo também mulheres refugiadas de outros países de América Latina, África e Oriente Médio.

Uma das novidades desta quarta edição é a extensão do projeto a Boa Vista (RR), onde uma nova turma será formada com base na experiência do projeto em São Paulo.

Refúgio e trabalho no Brasil

O trabalho é uma das principais formas de integração de pessoas refugiadas nos países de acolhida. Porém, ainda são várias as dificuldades que estas pessoas encontram na busca por emprego. De acordo com o estudo Perfil Socioeconômico dos Refugiados no Brasil de 2019, publicado pelo ACNUR, a taxa de desemprego entre refugiados no país é de 19% — índice maior que a média nacional.

A venezuelana Ana, de 31 anos, participa do projeto e conta que veio ao Brasil junto à família em busca de proteção e garantia de seus direitos. “Eu era professora na Venezuela, mas aqui procuro oportunidade de trabalho em qualquer área. Tenho dois filhos, um de 6 anos e outra de 4 anos, que já estão na escola e dependem de mim para o sustento.”

Após a série de workshops e do processo de mentoria individual, as participantes que comparecerem a todos os encontros serão redirecionadas a entrevistas com empresas. A seleção de participantes é feita com a parceria do Programa de Apoio para Recolocação de Refugiados (PARR). Outros parceiros estratégicos são a Fox Time, o Grupo Mulheres do Brasil, a We Work e a Caritas São Paulo.

O Empoderando Refugiados conta com o apoio da ABM AMRO, Carrefour, Conselho Britânico, Facebook, MRV, Lojas Renner e Sodexo.

Evento: Workshop sobre Mercado de Trabalho
Local: Espaço Fit Carrefour (Rua Peixoto Gomide, 282 – Bairro Jardins)
Data: 26 de setembro
Horário: das 9h30 às 15h