Projeto de desenvolvimento sustentável da ONU ganha mais 5 adeptos

O projeto ecológico conta agora com 14 países em desenvolvimento como membros.

O projeto ecológico conta agora com 14 países em desenvolvimento como membros.

Argentina, Cambodja, Equador, Nepal e o Sri Lanka são os mais novos países que fazem parte da campanha da ONU no combate as mudanças climáticas. O projeto, chamado UN-REDD (Programa Conjunto da ONU para Redução de Gases do Desmatamento e Devastação das Florestas nos Países em Desenvolvimento) se baseia na criação de incentivos para os países pobres, investindo em formas de desenvolvimento sustentável e diminuição do desmatamento.

O UN-REDD, parceria com a FAO, com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento e o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente espera gerar 30 bilhões de dólares em fluxos financeiros dos países ricos para as nações pobres ajudando-os a reduzir as emissões de gases estufa que em sua maioria são geradas por atividades econômicas como a pecuária e o desenvolvimento da infra-estrutura e circunstâncias que as acompanham como a destruição de florestas e os incêndios.

De acordo com release oficial divulgado hoje em Nairóbi, os cinco novos países disseram que querem se beneficiar das atividades do UN-REDD, particularmente no que diz respeito às relações entre a sociedade civil e os indígenas.

Neste primeiro ano de programa, o UN-REDD aprovou mais de 37 milhões de dólares para o financiamento do programa nacional anti-desmatamento de países como o Panamá, República Democrática do Congo, Tanzânia e o Vietnã e teve como principal apoio financeiro a Noruega e recentemente a Dinamarca.