Projeto apoiado pela ONU dará acesso à telefonia celular para três milhões de pessoas de baixa renda

Em vez de compartilhar um aparelho com a família ou os vizinhos, as pessoas beneficiadas pelo projeto poderão ter um número próprio para realizar e receber chamadas de qualquer aparelho.

Números da telefonia móvel mais acessíveisTrês milhões de pessoas de baixa renda na África e no sul da Ásia, a maioria mulheres, terão acesso a números de telefones celulares de baixo custo. O projeto faz parte da Chamada de Ação Empresarial (BctA), uma iniciativa global apoiada pelo Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas (PNUD), o Pacto Global da ONU e várias outras organizações e governos.

Em vez de compartilhar um aparelho com a família ou os vizinhos, as pessoas beneficiadas pelo projeto terão um número próprio, podendo receber e realizar chamadas de qualquer celular. O objetivo é permitir aos usuários acessar informações sobre oportunidades de emprego, serviços bancários, de saúde e assistência agrícola.

A tecnologia de identidade pessoal única móvel é da empresa de telecomunicações inglesa Movirtu. Os planos é levar o dispositivo para 12 mercados na África e Sul da Ásia até o início de 2013.