Programas de garantias para jovens podem estimular a recuperação da zona do euro

Implementação dos programas na zona do euro teria um custo não superior a 21 bilhões de euros, ou 0,5% do gasto público — “uma cifra modesta em relação a seus benefícios”, afirma a OIT.

Programas de garantias para jovens podem estimular a recuperação da zona do euroOs programas que garantem aos jovens o acesso ao emprego, educação ou formação podem desempenhar um papel fundamental na hora de enfrentar a crise de emprego juvenil que ameaça a recuperação da zona do euro, afirmou a Organização Internacional do Trabalho (OIT).

A implementação dos programas de “garantias aos jovens” na zona do euro teria um custo não superior a 21 bilhões de euros, afirma o Instituto Internacional de Estudos Laborais da OIT em um estudo publicado na última quarta-feira (11) intitulado ‘Crise de emprego na zona do euro: tendências e políticas para enfrentá-la‘.

O custo, que representaria menos de 0,5% do gasto público, é “uma cifra modesta em relação a seus benefícios”, acrescenta o relatório.

Em abril de 2012, a taxa de desemprego na zona do euro era superior a 22%. Passou de 50% na Espanha e na Grécia e superou 30% na Eslováquia, Itália e Portugal.

Saiba mais sobre o estudo clicando aqui e aqui.