Programa de Voluntários da ONU e governo de MG vão criar rede para promover voluntariado no estado

Iniciativa vai contar com uma plataforma online para cadastramento de instituições que precisam de voluntários e de pessoas que querem trabalhar em ações voluntárias. Projeto é fruto de parceria entre ONU, secretaria de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania de Minas Gerais e outros organismos estaduais.

Grupos de voluntários podem ser agentes de mudanças por meio do engajamento da comunidade e atuação das pessoas. Foto: Allyson Pallisser/UNV Brasil

Foto: Allyson Pallisser/UNV Brasil

O Programa de Voluntários das Nações Unidas (VNU) e secretaria de Direitos Humanos, Participação Social e Cidadania de Minas Gerais firmaram no início de maio (9) um acordo para a criação de uma rede de voluntariado no estado. O objetivo da iniciativa é estimular a participação social e a solidariedade coletiva em prol de transformações locais.

O documento de entendimento que estabelece a criação do projeto foi assinado também por representantes do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), do Ministério Público do estado (MPMG), do Serviço Voluntário de Assistência Social (SERVAS) e da Secretaria do Planejamento (SEPLAG).

O desenvolvimento da rede envolverá a criação de uma plataforma virtual que permitirá o cadastro tanto de instituições que precisam de trabalho voluntário, quanto de pessoas que estão dispostas a trabalhar em ações voluntárias. O programa será coordenado por um comitê composto por todos os parceiros signatários do acordo.

O VNU já selecionou um consultor que fará um levantamento de quais estruturas do voluntariado existem em Minas. A partir daí, o Programa vai trabalhar para estabelecer uma rede de comunicação entre os envolvidos.

A ideia do projeto surgiu devido à dispersão das ações de voluntariado em Minas. Dificuldades de acesso e desconhecimento de oportunidades existentes estariam entre as restrições que limitam a oferta de voluntários no estado.