Programa da ONU sobre HIV apoia campanha online para empoderamento de mulheres

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O UNAIDS apoia a campanha e trabalha com parceiros, incluindo governos, sociedade civil, o Plano de Emergência do Presidente dos Estados Unidos para o Combate à AIDS e o Fundo Global de Luta contra a AIDS, Tuberculose e Malária, para garantir que mulheres e meninas se empoderem e se tornem capazes de se proteger do HIV e que todas as mulheres e meninas que vivem com HIV tenham acesso imediato ao tratamento.

No Dia Mundial de Luta contra a Aids, ONU pediu “espírito intransigente” para colocar fim à epidemia até 2030. Foto: ONU

Foto: ONU

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS) é um dos apoiadores do Dia #WhatWomenWant (#OqueAsMulheresQuerem), que passa a ser celebrado todo 6 de abril.

A data foi marcada pelo lançamento do relatório “#OqueAsMulheresQuerem—uma abordagem transformadora para mulheres, meninas e igualdade de gênero no contexto do HIV, da saúde sexual e reprodutiva, e dos direitos”, publicado em inglês.

Baseado em seis meses de consultas com adolescentes e mulheres jovens em todo o mundo, o documento pede investimento sustentável em parcerias lideradas por mulheres e pela sociedade civil, a fim de promover a igualdade de gênero e cumprir as metas ambiciosas estabelecidas nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

A #WhatWomenWant é uma campanha online que utiliza as mídias sociais para ampliar as vozes de mulheres jovens, permitindo que elas compartilhem conhecimentos e experiências de vida, explorem soluções e construam redes fortalecidas em setores, movimentos e questões relacionadas a gênero.

Para participar, siga a conta @NetworkAthena e use a hashtag #WhatWomenWant.

O UNAIDS apoia a campanha e trabalha com parceiros, incluindo governos, sociedade civil, o Plano de Emergência do Presidente dos Estados Unidos para o Combate à AIDS e o Fundo Global de Luta contra a AIDS, Tuberculose e Malária, para garantir que mulheres e meninas em todo mundo se empoderem e se tornem capazes de se proteger do HIV e que todas as mulheres e meninas que vivem com HIV tenham acesso imediato ao tratamento.

“O UNAIDS dá boas-vindas a esta plataforma criativa e participativa, liderada pela Rede Athena, empoderando meninas adolescentes e as mulheres jovens e amplificando sua mensagem”, disse Luisa Cabal, assessora especial para direitos humanos, lei e gênero no UNAIDS.

“Vamos nos basear no conhecimento e nas soluções para meninas adolescentes e mulheres jovens e fazer com que a saúde sexual e reprodutiva, incluindo a prevenção do HIV e os serviços de tratamento, trabalhem para elas e com elas.”

“Os formuladores de políticas têm sempre sido capazes saber o que as mulheres precisam, mas agora é a nossa hora de falar abertamente sobre o que as mulheres querem”, disse Anna Sango, do Grupo de Trabalho #WhatWomenWant, no Zimbábue.

“As meninas adolescentes e as mulheres jovens precisam ter informação, segurança, liberdade, educação, direitos e autonomia para tomar decisões saudáveis e informadas sobre sua saúde e a trajetória de suas vidas”, afirmou Ebony Johnson, líder e responsável por relações multilaterais da Rede Athena.


Mais notícias de:

Comente

comentários