Programa da ONU ajudará Alagoas a desenvolver projetos de urbanismo

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) ajudará o governo de Alagoas na elaboração de estudos técnicos para a implementação de projetos de urbanismo e desenvolvimento social. A cooperação é fruto de um acordo firmado no início do mês. Para agência da ONU, melhorias em bairros e comunidades devem ser feitas com participação e apoio da população.

Grota do Iraci, em Maceió. Imagem: Governo de Alagoas

Grota do Iraci, em Maceió. Imagem: Governo de Alagoas

O Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-HABITAT) ajudará o governo de Alagoas na elaboração de estudos técnicos para a implementação de projetos de urbanismo e desenvolvimento social. A cooperação é fruto de um acordo firmado no início do mês (6), quando representantes da agência da ONU visitaram o estado para a inauguração de obras públicas.

Em Maceió, o diretor do ONU-HABITAT para América Latina e Caribe, Elkin Velásquez, conheceu a comunidade de Grota do Iraci, onde cinco escadas foram construídas e outras duas foram reformadas para facilitar o deslocamento da população local. Também foram instalados 500 metros de corrimãos e cinco pontes para pedestres. Trinta e quatro residências foram pintadas.

“Considero que essa é uma experiência muito importante em toda a região ocupada por ladeiras porque é um processo de recuperação da comunidade com sérias dificuldades de mobilidade e desenvolvimento social”, o representante do organismo internacional. Velásquez lembrou que obras semelhantes foram realizadas no Rio de Janeiro, em Medellín e também em outras cidades da América Central.

“Para conseguir sustentabilidade no processo de intervenção e desenvolvimento urbano dos bairros e da cidade, é necessário ter a comunidade ao (seu) lado. É necessário trabalhar a todo momento com a comunidade. Em nada adianta trabalhar apenas em infraestrutura, o trabalho comunitário é fundamental e creio que isso pode acontecer aqui”, acrescentou o diretor regional do ONU-HABITAT.

Em entrevistas à imprensa, o governador de Alagados, Renan Filho, lembrou que “nosso estado nunca teve uma aliança com as Nações Unidas”. “Devemos aproveitar a troca de experiências, conhecer o que funciona no mundo em matéria de melhorias nos bairros, de desenvolvimento econômico local e de segurança da propriedade e trazer (essas iniciativas) para cá porque beneficiam as pessoas”, disse.


Mais notícias de:

Comente

comentários