Produção de aparelhos auditivos atende menos de 10% das necessidades mundiais, diz OMS

Uma em cada três pessoas com mais de 65 anos – um total de 165 milhões de pessoas em todo o mundo – vive com perda auditiva.

Uma criança aprende a linguagem de sinais em Madagascar, em preparação para o ingresso na escola. Foto: UNICEF / Dia StyvanleyMais de 360 milhões de pessoas no mundo têm perda auditiva, de acordo com dados divulgados pela  Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quarta-feira (27). De acordo com a Organização, a produção de aparelhos auditivos não está acompanhando esta demanda crescente.

“A produção atual de aparelhos auditivos atende menos de 10% das necessidades mundiais”, disse a responsável pelo Departamento de Prevenção da Cegueira e Surdez da OMS, Shelly Chadha. A afirmação foi feita para divulgar o Dia Internacional do Ouvido e da Audição, 3 de março, que busca promover sensibilização e atividades de base comunitária para a saúde do ouvido e da audição.

Uma em cada três pessoas com mais de 65 anos – um total de 165 milhões de pessoas em todo o mundo – vive com perda auditiva, segundo a OMS. Outras 32 milhões afetadas pela perda são crianças com menos de 15 anos, em países de pequena e média renda, especialmente no sul da Ásia, Ásia-Pacífico e África Subsaariana – locais onde as infecções de ouvido não tratadas levam à perda auditiva.

“Cerca de metade de todos os casos de perda auditiva são facilmente evitáveis e muitos podem ser tratados por meio do diagnóstico precoce e intervenções adequadas, tais como aparelhos auditivos cirurgicamente implantados”, completou Chadha.