Presidente de fundo da ONU visita SP para discutir inovação em desenvolvimento agrícola

O presidente do Fundo Internacional para Desenvolvimento Agrícola das Nações Unidas (FIDA), Gilbert F. Houngbo, destacará a importância da inovação para reduzir a pobreza rural durante palestra no Fórum Brasil África, que acontece nos dias 23 e 24 de novembro, em São Paulo.

Foto: FIDA/Panos Pictures/Lianne Milton

Foto: FIDA/Panos Pictures/Lianne Milton

O presidente do Fundo Internacional para Desenvolvimento Agrícola das Nações Unidas (FIDA), Gilbert F. Houngbo, destacará a importância da inovação para reduzir a pobreza rural durante palestra no Fórum Brasil África, que acontece nos dias 23 e 24 de novembro, em São Paulo.

A quinta edição do fórum destaca as tendências em inovação e tecnologia para o desenvolvimento sustentável, e tem por objetivo promover debate sobre oportunidades geradas por esse setor no Brasil e na África, especialmente em agricultura, inovação social e indústria criativa.

“Apesar do progresso global, muitos países e regiões estão atrasados na Agenda 2030, e as desigualdades sociais e econômicas estão crescendo”, disse Houngbo.

“Ao promover inovações bem sucedidas, ampliando ideias e estratégias, promovendo parcerias, temos conseguido retirar milhões de pessoas da pobreza”, completou.

O Fórum Brasil África é o principal evento organizado pelo Instituto Brasil África. Durante dois dias, líderes de governos e do setor privado, empresários, potenciais investidores e acadêmicos participarão de discussões sobre inovação e tecnologia para setores-chave no Brasil e na África.

Durante a visita, Houngbo se encontrará com o fundador e atual presidente do Instituto Brasil África, João Bosco Monte, para discutir o Programa de Treinamento Técnico para Jovens (YTTP, em inglês), recentemente lançado pela instituição.

O YTTP utiliza uma variedade de esquemas de desenvolvimento profissional para atender às diversas necessidades de países africanos, utilizando tecnologia, conhecimento e habilidades do Brasil.

Desde 1980, o FIDA tem financiado 12 programas e projetos de desenvolvimento rural no Brasil a um custo de 864,5 milhões de dólares. Esse volume inclui 565 milhões de dólares (220,4 milhões de dólares de investimento direto do FIDA) para operações em andamento no Nordeste do país, que beneficiam cerca de 400 mil famílias rurais.

Enquanto os investimentos iniciais do FIDA focaram as atividades de desenvolvimento rural no Nordeste, região semiárida do país conhecida como Sertão, hoje o FIDA tem expandido suas operações para a área de transição amazônica no Maranhão, a região pré-sertão de Pernambuco (Agreste) e a floresta costeira (Mata Atlântica).