Premiação reconhece empresários brasileiros que promovem metas da ONU

Para reconhecer empresas brasileiras comprometidas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), a Rede Brasil do Pacto Global lançou neste mês o Prêmio ODS. Voltada para instituições do setor privado que atuam em esfera nacional, a premiação foi apresentada durante o fórum anual do Pacto Global, realizado na semana passada (16), em São Paulo.

Prêmio ODS foi anunciado por Sonia Favaretto durante as atividades do Fórum Pacto Global, que ocorreu em São Paulo. Foto: Pacto Global/Felipe Abreu

Prêmio ODS foi anunciado por Sonia Favaretto durante as atividades do Fórum Pacto Global, que ocorreu em São Paulo. Foto: Pacto Global/Felipe Abreu

Para reconhecer empresas brasileiras comprometidas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), a Rede Brasil do Pacto Global lançou neste mês o Prêmio ODS. Voltada para instituições do setor privado que atuam em esfera nacional, a premiação foi apresentada durante o fórum anual do Pacto Global, realizado na semana passada (16), em São Paulo.

A competição é inspirada em outra iniciativa, a SDG Pioneers (Pioneiros dos ODS, em tradução livre para o português). Essa é a premiação organizada pelo Pacto Global em nível mundial.

O Prêmio ODS visa identificar e celebrar líderes empresariais que estejam incorporando as metas da ONU em seus negócios no Brasil. As inscrições estarão abertas em breve no site da Rede Brasil. Acompanhe clicando aqui.

A premiação é uma iniciativa que acontece de maneira paralela e independente do SDG Pioneers. Um diferencial da versão nacional é a busca também por cases de pequenas e médias empresas.

O Prêmio ODS foi anunciado por Sonia Favaretto, diretora de Comunicação e Sustentabilidade da B3 e uma dos dez SDG Pioneers reconhecidos em 2016. Na sua avaliação, o concurso é uma oportunidade para inspirar negócios e melhorar as práticas da gestão corporativa.

A executiva lembrou que a B3 foi a primeira bolsa do mundo a aderir ao Pacto Global, no ano de 2004, quando era politicamente importante que uma organização do tipo integrasse a iniciativa. A decisão mostra um protagonismo do Brasil que não é de hoje. “Isso é uma vitória de todos nós. Temos esse privilégio e essa responsabilidade”, ressaltou Sonia durante o fórum do Pacto Global.


Comente

comentários