Policial da Força de Paz da ONU e União Africana é morto em Darfur

Homens armados atacaram centro de policiamento comunitário dentro do campo de deslocados Otash, em Nyala. UNAMID pede a governo sudanês que leve responsáveis a julgamento.

Um policial de Bangladesh que integrava uma das Unidades de Polícia Formada da Missão Conjunta das Nações Unidas e da União Africana em Darfur (UNAMID) foi morto e outro ficou ferido na madrugada deste domingo (12) em Nyala, Darfur do Sul, no Sudão.

“O ataque contra nossos membros da força de paz é covardemente deplorável e nossos pensamentos vão para as famílias e amigos do falecido e do ferido”, disse o Representante Especial Conjunto Aichatou Mindaoudou, destacando que o ato constitui crime de guerra de acordo com a lei internacional.

O ataque aconteceu por volta das 3h15, quando homens atiraram contra integrantes da missão que estavam no centro de policiamento comunitário dentro do campo de deslocados Otash. Os criminosos fugiram depois de policiais responderem com tiros.

Mindaoudou pediu que o Governo do Sudão continue empenhado em levar os responsáveis a julgamento.

A UNAMID é encarregada de proteger os civis, promovendo um processo de paz inclusivo e ajudando a assegurar a assistência humanitária em Darfur.

Desde o começo da missão, quase 120 civis, militares e policiais que trabalham pela paz foram mortos em ações hostis.