PNUMA: Turismo sustentável é oportunidade de negócio em Mato Grosso

O programa Turismo Sustentável, uma iniciativa conjunta do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), estado do Mato Grosso, Parceria para Ação pela Economia Verde (PAGE) e Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), visa impulsionar a atividade no Mato Grosso, lugar que abriga três biomas – Amazônia, Pantanal e Cerrado – com polos de exuberante beleza.

Fruto desta parceria é o manual “Diretrizes para Normalização e Certificação de Turismo Sustentável”, lançado em março deste ano com o objetivo de auxiliar a construção de uma política pública efetiva de desenvolvimento de turismo sustentável na região.

Segundo a oficial sênior de programas do PNUMA, Regina Cavini, há uma demanda cada vez maior das pessoas por experiências de turismo que contribuam para o desenvolvimento social, econômico e ambiental das comunidades locais. “É uma tendência global que também sinaliza uma oportunidade de negócios aliada à conservação da natureza”, afirmou.

Lagoa Azul, em Primavera do Leste, no estado do Mato Grosso. Foto: Reprodução/PNUMA.

Lagoa Azul, em Primavera do Leste, no estado do Mato Grosso. Foto: Reprodução/PNUMA.

O turismo é um dos segmentos brasileiros que apresentou alta crescente em 2019, sendo importante fonte de renda e empregos para o país. E o setor caminha cada vez mais rumo à sustentabilidade, seja pela demanda de brasileiros e estrangeiros ou das políticas públicas que sinalizam as diretrizes nos próximos anos.

Como forma de estimular o turismo sustentável no estado do Mato Grosso, que abriga três biomas – Amazônia, Pantanal e Cerrado – com polos de exuberante beleza, o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) do Mato Grosso, o Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), a Parceria para Ação na Economia Verde (PAGE) e o Governo do Estado do Mato Grosso promoveram, em 14 de março, no auditório do Centro Sebrae de Sustentabilidade (CSS), o workshop Turismo Sustentável.

Workshop reuniu cerca de 80 empresários e gestores públicos em Cuiabá (MT) e gerou discussões cruciais para o setor, sobretudo, para o desenvolvimento de bases para as diretrizes do turismo sustentável na região.

O evento contou ainda com o lançamento do manual Diretrizes para Normalização e Certificação de Turismo Sustentável e a Cartilha de Diretrizes de Incentivos para Políticas Públicas em Turismo Sustentável no estado de MT.

“Há uma demanda cada vez maior das pessoas por experiências de turismo que contribuam para o desenvolvimento social, econômico e ambiental das comunidades locais. É uma tendência global que também sinaliza uma oportunidade de negócios aliada à conservação da natureza”, afirmou Regina Cavini, Oficial Sênior de Programas do PNUMA.

“Estamos trabalhando com o governo do Mato Grosso para o desenvolvimento de políticas públicas para o setor de turismo sustentável”, complementou.

Os dois lançamentos integram o programa Turismo Sustentável, uma parceria entre o estado do Mato Grosso, PNUMA, PAGE e Sebrae.

Engajamento do setor público e outras partes interessadas

Programa da ONU para o Meio Ambiente trabalha com o governo do Mato Grosso para o desenvolvimento de políticas públicas para o setor de turismo sustentável. Foto: PNUMA.

Programa da ONU para o Meio Ambiente trabalha com o governo do Mato Grosso para o desenvolvimento de políticas públicas para o setor de turismo sustentável. Foto: PNUMA.

Os papéis do setor público no desenvolvimento turístico são, via de regra, a política de turismo, o planejamento e a pesquisa. Com isso é possível garantir uma infraestrutura básica de turismo que desenvolve atrativos turísticos, fixa e administra padrões para instalações e serviços turísticos, estabelece e administra regulamentos.

Também é papel do setor público oferecer incentivos para atrair investimentos do setor privado ou mesmo arriscar-se em conjunto com o setor privado em projetos de desenvolvimento do turismo.

Além disso, o sucesso na aplicação de políticas públicas de desenvolvimento de turismo sustentável também depende do engajamento das partes interessadas, como o setor privado e a comunidade local.

Por isso, a criação de consultoria turística ou comitê coordenador pode contribuir para a solução de problemas, o diálogo com autoridades responsáveis, e coordenar o patrocínio conjunto de projetos, entre outros.

Diretrizes para o turismo sustentável no Estado de Mato Grosso

Com o objetivo de fundamentar a construção de uma política pública efetiva de desenvolvimento de turismo sustentável, o Estado de Mato Grosso estabelece as “Diretrizes para o desenvolvimento de turismo sustentável” considerando parâmetros internacionais, como os princípios do turismo sustentável da International Organization for Standardization (ISO) e os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas, e regionais, como a visão das partes interessadas do Estado de Mato Grosso.

Conheça as sete diretrizes abaixo:

1 – Desenvolver turismo sustentável: Planejar e desenvolver o turismo com base nos princípios de turismo sustentável e nos objetivos de desenvolvimento sustentável.

2 – Fortalecer sistemas de governanças e parcerias: Promover e estimular sistemas de governança municipais e regionais entre poder público, iniciativa privada e comunidade local para o desenvolvimento sustentável.

3 – Reconhecer as práticas e certificações de turismo: Incentivar e valorizar a adoção de práticas e certificações de turismo sustentável na cadeia produtiva do turismo.

4 – Estimular compras sustentáveis no turismo: Adotar práticas de aquisição de produtos e serviços sustentáveis na cadeia produtiva do turismo.

5 – Valorizar a cultura local e fortalecer a economia verde: Promover a cultura local, gerando de renda para comunidades locais (indígenas, quilombolas, ribeirinhos e etc) e estimular a criação de empregos verdes

6 – Promover o turismo sustentável junto aos mercados emissivos: Desenvolver plano de marketing e ações específicas de promoção turística com abordagem de turismo sustentável.

7 – Promover a inovação no turismo de Mato Grosso: Identificar, organizar e disseminar informações qualificadas de oferta de produtos e serviços para o mercado, ampliando a visibilidade e facilitando o acesso aos destinos turísticos do Estado de Mato Grosso. Incentivar e valorizar a adoção de práticas e certificações de turismo sustentável na cadeia produtiva do turismo. Planejar e desenvolver o turismo com base nos princípios de turismo sustentável e nos objetivos de desenvolvimento sustentável. Promover a cultura local, gerando de renda para comunidades locais (indígenas, quilombolas, ribeirinhos e etc) e estimular a criação de empregos verdes. Adotar práticas de aquisição de produtos e serviços sustentáveis na cadeia produtiva do turismo.

Clique aqui para ter acesso ao manual Diretrizes para Normalização e Certificação de Turismo Sustentável.

Para mais informações:

Roberta Zandonai, Gerente de Comunicação Institucional do PNUMA

roberta.zandonai@un.org