PNUMA recomenda maior eficiência no uso de matérias-primas para América Latina

Transparência sobre os impactos ambientais e econômicos, planejamento e maior regulamentação são alguns dos destaques do relatório regional.

Eficiência na utilização de recursos na América Latina: Perspectivas e implicações econômicasDois relatórios regionais pioneiros, apresentados nesta terça-feira (20/09) pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA), mostram que é preciso tornar mais eficientes as políticas e medidas voltadas ao uso sustentável de matérias-primas e recursos como a terra, o ar, a água e os ecossistemas, a nível mundial e, em particular, na América Latina e na Ásia-Pacífico.

“O processo de crescimento econômico na América Latina não pode superar os limites de exploração dos recursos naturais, embora haja indícios de uma tendência para mudar essa situação”, diz o comunicado de imprensa do PNUMA, que também alerta para o aumento nas emissões de CO2 da região.

O relatório ‘Eficiência na utilização de recursos na América Latina: Perspectivas e implicações econômicas’ lista uma série de recomendações para aumentar a eficiência no uso desses recursos. Entre outros pontos, estão um maior planejamento para o uso do solo e a efetiva aplicação das regras de uso da terra. Pede também que sejam adotadas medidas de transparência sobre a utilização de recursos naturais, como aumentar as informações disponíveis sobre seus impactos na economia e no meio ambiente.

A metodologia dos relatórios REEO (‘Eficiência na utilização de Recursos: Perspectivas e Implicações Econômicas’, na sigla em inglês) busca considerar aspectos além do estritamente econômico, incluindo em sua visão as consequências para o bem-estar da população e a integração internacional dos países em cada região.

Para acessar o relatório ‘Eficiência na utilização de recursos na América Latina: Perspectivas e implicações econômicas’, clique aqui.