PNUMA lança segunda edição de guia para ajudar países a minimizar riscos de catástrofes

O Manual de Alerta e Preparação de Comunidades para Emergências Locais ajuda os países a minimizar os riscos ambientais, econômicos e com a saúde provocados por catástrofes através da estruturação de preparação e conscientização de comunidades.

Foto: Comando Ambiental do Exército dos Estados Unidos

Foto: Comando Ambiental do Exército dos Estados Unidos

O progresso rápido da industrialização e as mudanças climáticas têm aumentado cada vez mais as ameaças às comunidades provocadas por catástrofes potencialmente incapacitantes. Um manual lançado na última quarta-feira (19) pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) ajuda os países a minimizar os riscos ambientais, econômicos e com a saúde, das catástrofes através da estruturação de preparação e conscientização de comunidades.

Originalmente lançado em 1998, a segunda edição do Manual de Alerta e Preparação de Comunidades para Emergências Locais (APELL) foi atualizada em um processo para melhorar a conscientização e preparação de comunidades para os riscos tecnológicos e as emergências ambientais. A publicação se fundamenta em quase três décadas de experiência no apoio às comunidades resilientes em mais de 30 países.

Desastres industriais e naturais recentes – como os de Tianjin, Fukushima ou nas Filipinas – mostram que, apesar do progresso científico e tecnológico e do desenvolvimento de políticas de gestão de riscos e de emergência, a necessidade do APELL ainda existe.

O PNUMA está organizando uma série de sessões para capacitação de líderes, com o objetivo de aumentar a rede do APELL mundialmente. A primeira sessão vai acontecer essa semana na cidade de Bancoc, na região Ásia-Pacífico, em cooperação com o Centro Asiático de Preparação para Desastres (ADPC, na sigla em inglês).