PNUMA: Empresas e investidores destacam oportunidades bilionárias na resposta às mudanças climáticas

Mais de 750 delegados de países se reuniram em Paris para explorar como empresas, financiadores, cidades e estados podem trabalhar juntos a fim de atingir as metas climáticas. Evento paralelo aconteceu durante a Conferência do Clima.

O diretor executivo do PNUMA foi um dos 80 palestrantes do Fórum Inovação Sustentável. Foto: PNUMA

O diretor executivo do PNUMA foi um dos 80 palestrantes do Fórum Inovação Sustentável. Foto: PNUMA

Líderes corporativos, ministros de governo e bancos internacionais de desenvolvimento que lideram a transição para uma economia verde destacam as oportunidades bilionárias na resposta à mudança do clima no Fórum Inovação Sustentável, o maior evento focado em negócios que aconteceu nos dias 7 e 8 durante a Conferência do Clima, em Paris.

Mais de 750 delegados de países de todo o mundo se reuniram no Stade de France para explorar como empresas, financiadores, cidades e estados poderiam trabalhar juntos para investir centenas de bilhões por ano na transformação de energia, transporte, cidades e agricultura, a fim de atingir as metas climáticas.

O evento de dois dias, organizado pela Climate Action e pelo Programa da ONU para o Meio Ambiente (PNUMA), tem por objetivo acelerar o desenvolvimento de uma economia verde, de baixo carbono, com a demonstração de soluções inovadoras de tecnologia, compartilhando pensamentos pioneiros e formando parcerias entre os setores.

O Fórum Inovação Sustentável foi aberto pelo diretor executivo do PNUMA e subsecretário-geral da ONU, Achim Steiner, e pelo ministro de Energia, Minas, Águas e Meio Ambiente do Marrocos, Hakima El Haite, cujo país vai sediar a COP 22, em 2016, em Marraqueche.

“Enquanto cresce o momento para um futuro sustentável, já estamos vendo grandes oportunidades de negócios para uma economia verde inclusiva. Não precisamos olhar além do setor de energia, onde ano passado metade de todos os investimentos em infraestrutura – em torno de 270 bilhões de dólares – foram em fontes renováveis”, disse Achim. “O mercado para tecnologias de baixo carbono e inovações não é um conceito futuro. Está prosperando hoje e oferece grande potencial para aqueles que forem se capitalizar.”

Leia o artigo na íntegra aqui.