PNUD: Sai lista dos selecionados para voluntariado nos Jogos Mundiais dos Povos Indígenas

Para efetivar a participação, os 450 indicados devem passar por treinamento de 20 horas em Palmas (TO).

O processo seletivo para os voluntários dos JMPI teve duas etapas: o edital universal e o edital das universidades. Foto: Bárbara Belan

O processo seletivo para os voluntários dos JMPI teve duas etapas: o edital universal e o edital das universidades. Foto: Bárbara Belan

A Secretaria Municipal Extraordinária dos Jogos Indígenas (SEJI) divulgou a lista com os nomes das 450 pessoas selecionadas para trabalhar como voluntárias dos I Jogos Mundiais dos Povos Indígenas (JMPI), que acontecem a partir do próximo dia 23 de outubro em Palmas, capital do Tocantins.

No total, foram mais de 1.200 inscritos de 24 estados brasileiros, além do Distrito Federal, e de outros 10 países. O processo seletivo teve duas etapas: a primeira mediante o edital universal, que selecionou 180 voluntários de diferentes áreas de atuação e localidades, e a segunda, a cargo de três universidades brasileiras – Universidade Luterana do Brasil (ULBRA), Universidade Católica do Tocantins e Universidade Federal do Tocantins (UFT). Cada uma das instituições selecionou 90 nomes para a lista de voluntários, totalizando 450 indicados.

“A receptividade foi tão grande, que tivemos que ampliar o número de vagas para o acesso universal, que inicialmente era de 90, para 180”, esclarece o secretário dos Jogos Indígenas, Hector Franco.

Para realizar as seleções, a assessora de assuntos indígenas do Comitê Indígena Intertribal (ITC), Taily Terena, explica que tiveram prioridade candidatos envolvidos com a causa indígena. “Outro quesito analisado foi experiência prévia em voluntariado. Também demos prioridade aos candidatos que falam mais de um idioma, pois vamos receber etnias internacionais. Por fim, priorizamos aqueles com maior disponibilidade de tempo”, pontua Taily.

Saiba os detalhes clicando aqui.