PNUD lança segunda fase da resposta integrada à COVID-19

Foto: PNUD Costa do Marfim

A segunda fase da resposta integrada do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) à crise causada pela COVID-19 é projetada para ajudar os tomadores de decisão a olhar “Além da recuperação: Em direção a 2030”.

Ao abranger o papel de liderança técnica do PNUD dentro da resposta socioeconômica da ONU à pandemia, a nova etapa tem foco em quatro áreas principais: governança, proteção social, economia verde e disrupção digital.

Em março, o PNUD apresentou sua resposta integrada à COVID-19 com o documento “Preparar, Responder, Recuperar”, concentrado em três prioridades imediatas: suporte aos sistemas de saúde; abordagem inclusiva e integrada de gerenciamento e resposta à crise; e avaliação e resposta ao impacto econômico e social.

A nova fase, no entanto, expande essa resposta. Aproveitando as lições aprendidas desde março, ela foi desenvolvida para ajudar os tomadores de decisão a fazer escolhas e gerenciar a complexidade de tempos de incerteza nas quatro áreas integradas identificadas e priorizadas pelo PNUD, através do mapeamento de demandas imediatas e emergentes dos parceiros.

Financiamento

No decorrer de três meses, o PNUD mobilizou mais de US$ 170 milhões em novos financiamentos de parceiros e redirecionou mais de US$ 150 milhões em fundos do programa, em comum acordo com doadores e parceiros, incluindo US$ 30 milhões desembolsados para 130 escritórios de país em cinco regiões, por meio de um novo Mecanismo de Resposta Rápida (MRR) para apoiar as prioridades dos governos sobre a COVID-19.