PNUD e Maceió realizam semana de atividades sobre inclusão de estudantes com deficiência

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

Em Maceió, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a Secretaria Municipal de Educação concluíram nesta quarta-feira (6) a Semana da Inclusão. Iniciativa ofereceu qualificação pedagógica sobre integração de estudantes com deficiência. Formação mobilizou cerca de 300 profissionais de educação da capital alagoana.

Em Maceió, PNUD apoia governo municipal a capacitar profissionais de educação para integrar alunos com deficiência. Foto: PNUD/Thiago Guimarães

Em Maceió, PNUD apoia governo municipal a capacitar profissionais de educação para integrar alunos com deficiência. Foto: PNUD/Thiago Guimarães

Em Maceió, o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e a Secretaria Municipal de Educação concluíram nesta quarta-feira (6) a Semana da Inclusão. Iniciativa ofereceu qualificação pedagógica sobre integração de estudantes com deficiência. Formação mobilizou cerca de 300 profissionais de educação da capital alagoana.

Desde que a cidade adotou em 2015 a matrícula escolar online, com o apoio da agência da ONU, o número de alunos com deficiência nas escolas cresceu consideravelmente. Em 2014, a rede municipal contava com 1.981 estudantes matriculados nessa modalidade de ensino, segundo dados do SisLAME. Em 2017, eram 3.309.

Dos jovens com deficiência que frequentam as escolas de Maceió, 2.494 fazem Atendimento Educacional Especializado (AEE) — 1.804 nas 78 Salas de Recursos Multifuncionais (SRM) do município e outros 690 em quatro instituições conveniadas.

O PNUD mantém um projeto de cooperação com a pasta municipal de educação para promover a inclusão no ensino público. Para a coordenadora-geral da iniciativa, Rita Ippolito, a Semana da Inclusão é uma oportunidade para discutir com as escolas da rede conceitos e referenciais metodológicos sobre escolarização e currículo diferenciado.

Ao longo do evento, foram realizadas duas oficinas com professores do AEE e coordenadores pedagógicos de unidades escolares que ainda não têm os espaços de recursos multifuncionais. Também estiveram presentes autoridades do Judiciário, especialistas, educadores, representantes de associações e conselhos.


Mais notícias de:

Comente

comentários