PNUD e governo do Ceará discutem parcerias para promover Agenda 2030 da ONU no estado

Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) reuniu-se com governador do estado nesta semana (22) para discutir possíveis oportunidades de cooperação nas áreas de energia renovável, redução das desigualdades, gestão pública, entre outras.

Encontro entre representantes do PNUD no Brasil e governador do Ceará aconteceu no Palácio da Abolição, em Fortaleza. Foto: PNUD Brasil

Encontro entre representantes do PNUD no Brasil e governador do Ceará aconteceu no Palácio da Abolição, em Fortaleza. Foto: PNUD Brasil

O diretor de país do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) no Brasil, Didier Trebucq, reuniu-se na quarta-feira (22), em Fortaleza, com o governador do Ceará, Camilo Santana, para discutir possíveis oportunidades de cooperação nas áreas de energia renovável, redução das desigualdades, gestão pública, entre outras.

As parcerias entre a agência da ONU e o estado serão orientadas para a promoção e cumprimento dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Santana e os demais governadores de estados do Nordeste, entre outras autoridades, assim como representantes do PNUD, participaram ontem do encontro “Nordeste 2030 – Desafios e Caminhos para o Desenvolvimento Sustentável”, iniciativa do Tribunal de Contas da União (TCU).

O PNUD já atuava no Ceará com os antigos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) e agora trabalha para difundir e implementar a nova Agenda 2030.

Com apoio do organismo das Nações Unidas, o Ceará criou 17 núcleos municipais e um regional na região metropolitana de Fortaleza para disseminar os ODS. O governo também conta com um núcleo estadual onde realizou 26 reuniões com a participação de diversos parceiros e 39 oficinas — que incluíram seminários de mobilização, workshops de planejamento, exibição de projetos e de indicadores e a formação de novos multiplicadores.

Até o momento, o saldo tem sido positivo: já foram formados 38 multiplicadores no Ceará, responsáveis por desenvolver atividades de divulgação da Agenda 2030.

Na cidade de Barbalha, o projeto CapaCidades já tinha os antigos ODM como referência para suas iniciativas. Um grupo local se estabeleceu no município e depois se associou ao Movimento Nacional pela Cidadania e Solidariedade — atualmente chamado Movimento ODS Nós Podemos. O programa que atua em todo o Brasil conta um braço no estado, o Nós Podemos Ceará, criado em 2009.


Comente

comentários