PNUD auxilia estruturação do Sudão do Sul

O mais novo país a conquistar sua independência, deverá, em breve, ser admitido como o 193º Estado-Membro da ONU.

Sudão do SulO novo país tem contado com importantes iniciativas lideradas pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) para ajudar a estruturar as instituições nas áreas de governança e promoção dos direitos básicos dos cidadãos. Pobreza, acesso limitado a serviços básicos, baixa escolaridade e baixo nível de alfabetização são apenas alguns dos problemas enfrentados pela população local.

O PNUD tem apoiado ações em áreas como finanças, gestão, planejamento urbano, engenharia civil e Estado de Direito. Em especial, tem ajudado o país a dar passos importantes na implantação e consolidação dos direitos das mulheres.

O Programa também tem ajudado a sensibilizar a opinião pública e a capacitar funcionários estatais para a geração de receita fiscal através da arrecadação de impostos. Com as ações que estão em andamento desde o início do ano, o estado de Equatoria Ocidental partiu do zero em arrecadação fiscal e recolheu, em quatro meses, 850 mil dólares em impostos. “A mudança real ocorreu”, disse Gobson Magaya, assessor econômico de Equatoria Ocidental. “Foram coletadas quantidades consideráveis de impostos em um tempo muito curto. Estamos muito gratos pela alta qualidade do trabalho desenvolvido”.

O Diretor-Geral da receita do estado, Laurence Sulubia, destacou que a criação de um sistema contábil centralizado ajudou a tornar a arrecadação de impostos mais eficiente e a aplicação dos recursos pode, assim, ser feita com mais responsabilidade.

O Sudão do Sul, mais novo país a conquistar sua independência, deverá, em breve, ser admitido como o 193º Estado-Membro da ONU. A votação será realizada pela Assembleia-Geral assim que o órgão receber a recomendação do Conselho de Segurança.

Clique aqui para acessar a galeria de fotos da Rádio ONU.