PNUD apoia evento em Goiânia sobre educação infantil e desenvolvimento da primeira infância

AUMENTAR LETRA DIMINUIR LETRA

A Secretaria de Educação, Cultura e Esporte do Estado de Goiás (SEDUCE), em parceria com o Ministério da Educação e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), realiza até sexta-feira (18) em Goiânia (GO) um seminário sobre educação infantil e desenvolvimento da primeira infância.

“Temos a oportunidade de olhar para a primeira infância como tema prioritário e indispensável para o alcance do desenvolvimento inclusivo e sustentável, buscando trazer aquelas crianças em situação de vulnerabilidade para o centro de nossas ações”, disse o coordenador-residente do Sistema ONU no Brasil e representante residente do PNUD, Niky Fabiancic, na abertura do evento nesta quinta-feira (17).

O coordenador residente do Sistema ONU no Brasil e representante residente do PNUD, Niky Fabiancic, participou da abertura do evento. Foto: PNUD

O coordenador residente do Sistema ONU no Brasil e representante residente do PNUD, Niky Fabiancic, participou da abertura do evento. Foto: PNUD

A Secretaria de Educação, Cultura e Esporte do Estado de Goiás (SEDUCE), em parceria com o Ministério da Educação e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), realiza até sexta-feira (18) em Goiânia (GO) o “I Seminário Internacional sobre Educação Infantil: Caminhos e Conhecimentos para o Desenvolvimento da Primeira Infância”.

O encontro reúne especialistas em Educação, secretários municipais, representantes de 52 municípios com alto déficit de vagas em Educação Infantil de Goiás e de outros 39 municípios que sequer possuem creches.

O coordenador-residente do Sistema ONU no Brasil e representante residente do PNUD, Niky Fabiancic, assim como o diretor de país do PNUD, Didier Trebucq, participaram da abertura do evento nesta quinta-feira (17).

“Mais atenção e investimentos dirigidos às crianças são uma das intervenções indispensáveis para alcançar o país a que todos desejamos e queremos”, disse Fabiancic. “Temos a oportunidade de olhar para a primeira infância como tema prioritário e indispensável para o alcance do desenvolvimento inclusivo e sustentável, buscando trazer aquelas crianças em situação de vulnerabilidade para o centro de nossas ações”, completou.

O PNUD está unindo esforços ao Governo do Estado de Goiás para apoiar a implementação do Programa Goiás Mais Competitivo e Inovador em seu componente de educação, cuja meta é ampliar o percentual de atendimento de crianças em seus primeiros anos de vida.

O seminário terá sete conferências, ministradas por profissionais nacionais e internacionais. Entre os temas abordados estão: Gestão da Educação Infantil (por Ricardo Paes, do Instituto Ayrton Senna); Políticas Públicas para Educação Infantil (por Carolina Micheli, do MEC); e Saúde da Criança (Mary Eming Young, da Universidade de Harvard). Também está previsto um momento para compartilhamento de experiências, com a participação de representantes da Secretaria de Educação do Ceará, e do ex-prefeito do município de Petrolina (PE).

Na programação, consta ainda o lançamento do livro “A Educação Infantil em diferentes contextos”, assinado pelas servidoras Vânia Honorato (SEDUCE) e Vânia Bareicha (SEGPLAN). Elas fazem parte da equipe responsável pelo Programa Goiás Mais Competitivo e Inovador (GMCI). O livro traz um diagnóstico da Educação Infantil em Goiás, levantamento realizado por meio do programa.

Sobre o GMCI Educação

O Programa Goiás Mais Competitivo e Inovador – Educação vem sendo desenvolvido desde 2016. A meta é ampliar o percentual de atendimento de crianças na rede pública de educação em seus primeiros anos de vida. Atualmente, o déficit no estado é de quase 315 mil vagas em creches e 64,8 mil em pré-escolas. Os índices colocam Goiás na 22ª posição nacional no que diz respeito a crianças com até 3 anos frequentando creches, e na 19ª para crianças entre 4 e 5 anos na pré-escola.

O trabalho se dá em regime de colaboração entre estado e municípios. No primeiro momento, as equipes da SEDUCE e SEGPLAN, que compõem o programa, mapearam cidades goianas com maiores déficits, elaboraram diagnósticos e definiram estratégias de atuação. Uma delas é a proposta de parceria para construção de creches nos 39 municípios que não possuem esse serviço.


Mais notícias de:

Comente

comentários