Plataformas de encontros e relacionamentos homossexuais se comprometem a integrar combate à aids

Iniciativa prioriza testagem de HIV e outras doenças sexualmente transmissíveis e luta contra estigmatização de pessoas soropositivas. ONU também promove aplicativo para integrar prevenção e tratamento da doença.

Aplicativos de encontros e de relacionamento entre homossexuais vão promover a testagem de HIV e de outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Foto: Marcelo Camargo/ABr

Aplicativos de encontros e de relacionamento entre homossexuais vão promover a testagem de HIV e de outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Foto: Marcelo Camargo/ABr

Os representantes dos sete sites e aplicativos de encontros e relacionamentos mais populares entre homossexuais e homens que fazem sexo com homens (HSH) estabeleceram o compromisso de promover a testagem de HIV e de outras doenças sexualmente transmissíveis (DSTs) e participar da luta contra a estigmatização dos pacientes soropositivos. O acordo foi firmado em outubro deste ano em São Francisco, nos Estados Unidos.

As plataformas concordaram em colaborar com as autoridades de saúde pública norte-americanas na conscientização sobre a saúde comunitária e no combate à transmissão do HIV. “Estes sites e aplicativos, que têm um alcance imenso, querem trabalhar junto à saúde pública norte-americana para aprender como podem contribuir para os esforços de prevenção”, disse o pesquisador e organizador do encontro, Dan Wohlfeiler, da Universidade de Califórnia.

Nos Estados Unidos, 1,1 milhão de pessoas vivem com HIV e a cerca de 50 mil são infectadas a cada ano, enquanto estima-se que 6,2 milhões de pessoas homo ou bissexuais estejam conectadas a estes aplicativos.

Paralelo a este anúncio, o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/AIDS (UNAIDS) lançou o iMonitor+, um aplicativo para celulares cujo objetivo é integrar a prevenção e o tratamento da doença com o estímulo das novas tecnologias. A ferramenta visa a empoderar a comunidade para o controle dos serviços de saúde relacionados ao HIV por meio do monitoramento da sua qualidade e eficiência. Por enquanto, o aplicativo está disponível para Tailândia, Indonésia, Índia e Filipinas.