Plataforma do UNICEF, ‘Vozes da Juventude’ estimula desenvolvimento como cidadão

Site disponibiliza projetos informativos e interativos sobre questões de interesse da juventude, com ferramentas para desenvolver capacidade pessoal e coletiva, planos de ação para melhoria comunitária e ações de defesa dos direitos.

Plataforma Vozes da Juventude. Foto: UNICEF

Plataforma Vozes da Juventude. Foto: UNICEF

Um espaço virtual para que os jovens se informem sobre questões que afetam o seu mundo, como educação, meio ambiente, violência, guerras e conflitos, pobreza, fome, saúde, HIV&Aids e direitos humanos. Criada pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), a plataforma ‘Vozes da Juventude‘ engloba três projetos interativos: Vozes da Juventude Conecta, Vozes da Juventude Cidadão e Vozes da Juventude Mapas.

Vozes da Juventude Conecta ajuda os jovens a se transformarem em cidadãos globais ativos, com capacidade de se comunicar e colaborar de maneira eficaz para mudanças positivas em suas comunidades. O projeto é dividido em etapas que envolvem aprendizado estruturado, produção multimídia, sessões online e sensibilização da comunidade.

O Vozes da Juventude Cidadão reúne informações sobre oportunidades e riscos que as mídias sociais e as ferramentas digitais representam. O projeto oferece dados sobre o perfil tecnológico dos países; elaboração de vídeos, animações e relatórios; além de promover reuniões e conferências com jovens, líderes de governo, acadêmicos, empresas, entre outros, na busca por um mundo online melhor.

O Vozes da Juventude Mapas ajuda os jovens a coletar dados sobre questões que afetam suas comunidades. Por meio da formulação de relatórios a partir desses dados, os jovens têm as ferramentas necessárias para promover intervenções e alcançar mudanças desejadas pela comunidade.

No Rio de Janeiro, jovens já utilizam o ‘mapeamento digital’. Segundo o coordenador técnico do Centro de Promoção da Saúde, Ives Rocha, o objetivo é que o mapeamento não só levante os riscos e os problemas encontrados na comunidade, como sirva de base para propor ações. “A gente fecha, além do mapeamento, a elaboração de um plano de ação”, conta Rocha sobre as oficinas.

De acordo com a coordenadora do escritório do UNICEF no Rio, Luciana Phebo, “a iniciativa de mapeamento pela juventude é um diferencial, o jovem tem um olhar novo, ele propõe mudanças, ele acredita em mudanças”. Neste sentido, diz, o trabalho do UNICEF é de “aproximar a comunidade dos gestores, fazer com que as políticas públicas vigentes de fato aconteçam nos lugares onde as crianças e os adolescentes tenham seus direitos mais violados”.

A plataforma ‘Vozes da Juventude‘ está disponível em espanhol, inglês e francês. Para saber mais, clique aqui.