Plano para combater ebola está funcionando, afirma chefe da Missão da ONU

“É muito importante termos uma boa vigilância no terreno para que possamos detectar o avanço do surto de forma precoce, assim como termos uma capacidade de resposta rápida no surgimento de novos surtos”, disse Anthony Banbury.

Centro de tratamento da ONU em Guiné. Foto: ONU/Ari Gaitanis

O chefe da Missão de Resposta de Emergência da ONU para o Ebola (UNMEER), Anthony Banbury, disse, nesta terça-feira (30), na capital da Libéria, Monróvia, que as comunidades locais estão desempenhando um grande papel em derrotar o ebola na África Ocidental ao combater os surtos da doença enquanto são pequenos, não permitindo que se tornem maiores. Banbury, que esteve na Libéria durante dois dias, se reuniu com a presidente do país, Ellen Johnson-Sirleaf, e disse estar “extremamente satisfeito” com o progresso que viu.

“É muito importante termos uma boa vigilância no terreno para que possamos detectar o avanço do surto de forma precoce, assim como termos uma capacidade de resposta rápida no surgimento de novos surtos”, disse Banbury.

Dando crédito ao trabalho realizado pelas comunidades locais que estão desempenhando um importante papel no combate à doença, Banbury lembrou que a estratégia para combater o ebola, que já afetou mais de 20 mil pessoas e deixou 7.800 mortos, principalmente na Guiné, Libéria e Serra Leoa, “está funcionando. Mas precisamos fazer mais”.